Registro vencido

Anvisa proíbe venda e uso de lotes de loção capilar com problemas de registro

Um laudo emitido pela Funed apontou irregularidades no rótulo do produto.
Andreia Verdélio/Agência Brasil04/09/2017 às 15h18

BRASÍLIA - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a distribuição, comercialização e uso dos lotes da loção capilar Loção Camélia do Brasil, da empresa Suissa Industrial e Comercial Ltda. A resolução foi publicada nesta segunda-feira (4) no Diário Oficial da União .

Segundo a Anvisa, um laudo emitido pela Fundação Ezequiel Dias de Minas Gerais (Funed), apontou irregularidades no rótulo do produto, que estava com o registro vencido desde 30 de novembro de 2014, sendo regularizado apenas em 7 de julho de 2016. A fabricante deverá tirar do mercado o estoque do produto relativo a esse período.

Segundo a empresa, como existe a obrigatoriedade de impressão do número do processo de registro na embalagem, alguns lotes saíram com o número errado, por um problema burocrático, mas não há risco à população com o uso do produto. A loção é vendida pela empresa como capaz de restituir progressivamente a cor dos cabelos, e auxiliar no tratamento cosmético da caspa.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.