Segurança

Vigilância Sanitária proíbe fabricação de cosméticos de quatro empresas

Saneantes sem registro sanitário e propagandas irregulares de alimentos também foram suspensos pela Anvisa.
Portal Brasil15/12/2016 às 21h10

BRASIL - A fabricação de cosméticos de quatro empresas está suspensa pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a partir desta quinta-feira (15). De acordo com as determinações publicadas no Diário Oficial da União (DOU), ficou comprovado que as empresas não possuíam autorização de funcionamento.

Sem autorização, os produtos comercializados perdem a segurança, quando não mais sujeitos à vigilância sanitária.

Todas as unidades dos produtos fabricados pelas empresas e notificados pela agência serão apreendidas assim que encontradas no mercado. Além do comércio e da fabricação, a divulgação, comercialização e uso dos produtos, também foi proibida pela Anvisa.

As quatro empresas notificadas são:

Jone E. P. Rosa Cosméticos ME
S.S. Martins Indústria e Comércio de Cosméticos, Importação e Exportação Ltda
Fafiso Produtos de Beleza Ltda
Smell Bra Indústria e Comércio de Cosméticos Ltda

Saneantes

A venda do produto saneante Citronela, fabricado pela Parman Distribuição e Comércio Exterior de Cosméticos Ltda, foi proibida pela Anvisa. A empresa fabricante não possuía registro sanitário e a notificação na Agência havia sido cancelada por motivos de inadequação à sua função.

Alimentos

Todas as propagadas irregulares, não autorizadas, dos alimentos fabricados, distribuídos ou comercializados pela empresa Body Nutry de Alimentos foram suspensas. As publicidades que atribuíam propriedades terapêuticas não autorizadas, portanto, foram suspensas pela Anvisa e a medida se aplica a qualquer tipo de mídia.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.