Tragédia

Engenheiro terá até segunda-feira para explicar desabamento de estande em SP

O desabamento provocou a morte de um operário e deixou cinco pessoas feridas.
Elaine Patricia Cruz / Agência Brasil23/04/2016 às 19h47

SÃO PAULO - O engenheiro responsável pela construção do estande de vendas do empreendimento da Cyrela, que desabou ontem (22) no Itaim Bibi, em São Paulo, terá até segunda-feira (25) para explicar o que ocorreu e se seguiu as recomendações do alvará de autorização expedido pela subprefeitura de Pinheiros.

Segundo a Secretaria de Coordenação das Subprefeituras de São Paulo, o engenheiro terá de justificar o que ocorreu e se submeter ao confronto de informações levantadas pela polícia técnica do governo estadual e pela Defesa Civil municipal. De acordo com a secretaria, o alvará de execução para a construção do empreendimento residencial foi emitido em outubro de 2015.

O desabamento provocou a morte de um operário e deixou cinco pessoas feridas. O desabamento ocorreu na reforma de uma edificação que funcionava como showroom da empresa Cyrela, destinado a atender interessados em comprar apartamentos no bairro Itaim Bibi. A obra foi interditada após o acidente.

Ontem (22), por meio de nota, a Cyrela e a ICR, empresa responsável pela construção do estande, lamentaram o ocorrido. “O estande de vendas estava desativado desde a última quarta-feira. As empresas informam que estão prestando toda a assistência às vítimas e suas famílias e auxiliando as autoridades na investigação dos fatos.”

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.