Economia

Conab monitora estoques de alimentos do país para checar qualidade

Luciene Cruz/Agência Brasil22/06/2013 às 13h23

BRASÍLIA – O governo federal está monitorando os estoques de alimentos públicos do país a fim de garantir a qualidade e a quantidade dos grãos armazenados. Técnicos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) inspecionam armazéns de 13 estados brasileiros.

A vistoria é a quarta ocorrida em 2013. Ao todo, 409 mil toneladas de grãos serão inspecionados em 143 locais que fazem estoques públicos de alimentos. Destes, 89 armazéns são próprios da Conab e 54 são unidades privadas que adquiriram produtos pela Conab por meio de mecanismos de financiamentos de preços mínimos ou de contratos de opção, entre outras modalidades de empréstimos.

Foram inspecionadas, durante as três primeiras etapas de fiscalização, cerca de 3,7 milhões de toneladas de alimentos em todos os estados brasileiros. Ao todo, 867 armazéns tiveram os produtos armazenados averiguados.

Nas três primeiras etapas da fiscalização foram vistoriadas cerca de 3,7 milhões de toneladas de alimentos em 14 estados brasileiros, além do Distrito Federal. Na terceira etapa, finalizada em maio, foram vistoriados 1,5 milhão de toneladas.

Segundo o superintendente de fiscalização dos estoques da Conab, Francisco Farage, a averiguação dos produtos ocorre para verificar se a armazenagem obedece aos critérios estabelecidos pela Conab e também se a quantidade está correta.

“Checamos a quantidade do produto por imagem geométrica e chegamos ao quantitativo para ver se os estoques estão compatíveis com os [números] contábeis. Essa fiscalização rotineira dá garantia e qualidade dos estoques depositados.”, explicou.

Farage destacou ainda que, caso ocorra alguma inconformidade, os estabelecimentos serão notificados e devem fazer a correção em até 60 dias, quando ocorrer outra visita dos técnicos. “(A fiscalização) tem caráter muito mais preventivo e educativo que punitivo”, disse. Até o final do ano, estão programadas outras cinco rodadas de fiscalizações.

Para ler mais notícias do Imirante, clique em imirante.com. Também siga o Imirante no Twitter e curta nossa página no Facebook.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.