Desvio de doses

Profissionais da saúde indígena são suspeitos de desviar vacina Coronavac em Barra do Corda

Enfermeiro e técnico foram indiciados pela Polícia Federal.
Imirante.com, com informação da Polícia Federal20/04/2021 às 10h06
Profissionais da saúde indígena são suspeitos de desviar vacina Coronavac em Barra do CordaPF foi a Barra do Corda e Jenipapo dos Vieiras colher depoimentos. (Arte: Imirante.com)

BARRA DO CORDA - A Polícia Federal instaurou Inquérito Policial para apurar a conduta de uma técnica de enfermagem da Saúde Indígena do Polo Base de Barra do Corda que desviou doses da vacina Coronavac destinada à imunização da população indígena e, em vez disso, aplicou em três parentes. O inquérito foi instaurado no dia 17 de março de 2021.

Uma equipe da Polícia Federal se deslocou aos municípios de Barra do Corda e de Jenipapo dos Vieiras para colher os depoimentos dos envolvidos. Segundo informações da PF, a técnica de enfermagem confessou a prática, e os parentes vacinados também confirmaram o recebimento das doses da vacinação..

Leia mais:

Secretária de Saúde de Bacabeira é acionada após pastor "furar fila" de vacinação

Senadores defendem prisão para quem furar fila da vacina

Com o desenrolar das investigações foi possível verificar, ainda de acordo com a Polícia Federal, que um enfermeiro, ao qual estava subordinada a técnica de enfermagem, acompanhou a vacinação indevida de dois parentes dela, tendo, inclusive, feito os registros da vacinação irregular de um deles.

Com isso, a Polícia Federal indiciou a técnica de enfermagem no crime de peculato (Art. 312 do CP) e o enfermeiro no crime de peculato a título de omissão imprópria (Art. 312 c/c art. 13, §2º, “b” do CP), pois figurava na posição de garantidor, possuindo o poder e dever de agir para impedir a vacinação irregular, entretanto manteve-se inerte.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.