No Sul do Maranhão

Professor é preso acusado de vender certificados e diplomas falsos

Lázaro Mota de Sousa foi autuado pelo crime de falsificação de documentos públicos.
Divulgação/Polícia Civil26/06/2019 às 16h52
O IES e o Centro de Ensino Audiovisual de Pedagogia e Andragogia (CEPAP) são sediados em Barra do Corda. / Foto: Divulgação.

BARRA DO CORDA - A Polícia Civil de Barra do Corda realizou, na manhã desta quarta-feira (26), uma grande operação com o intuito de investigar possíveis crimes de falsificação de documentos públicos, bem como crimes de estelionato e associação criminosa envolvendo a oferta de cursos de nível médio e superior de forma irregular junto ao Conselho Estadual de Educação do Maranhão (CEE/MA) e ao Ministério da Educação (MEC).

Material apreendido. / Foto: Divulgação.

Segundo a polícia, foram cumpridos vários mandados de busca e apreensão em Barra do Corda e na cidade de Jenipapo dos Vieiras, tendo sido apreendido computadores, celulares, livros ata, livro de frequência, arquivos, diplomas assinados em branco (alguns inclusive assinados sem apontar se quer o curso que o aluno estaria se formando) e históricos escolares assinados em branco. Foi apreendida, ainda, uma arma de fogo com numeração suprimida.

Material apreendido. / Foto: Divulgação.

O alvo da operação foi o empresário e professor Lázaro Mota de Sousa, o qual seria o proprietário dos Institutos IES e Centro de Ensino Audiovisual de Pedagogia e Andragogia (CEPAP), que são sediados em Barra do Corda e possuem extensões nas cidades de Jenipapo dos Vieiras e Poção de Pedras.

Lázaro atuaria na cidade na venda de certificados e de diplomas falsos. /Foto: Divulgação.

Lázaro foi preso em flagrante pelo crime de posse ilegal de arma de fogo restrita (arma com numeração suprimida), bem como autuado pelo crime de falsificação de documentos públicos, uma vez que foram apreendidos em sua residência vários diplomas e históricos escolares assinados em branco.

Material apreendido. / Foto: Divulgação.

Em depoimentos colhidos no curso das investigações, testemunhas afirmam que Lázaro atuaria na cidade na venda de certificados e de diplomas falsos.

Material apreendido. / Foto: Divulgação.

Após as formalidades legais, Lázaro Mota de Sousa foi encaminhado a Unidade Prisional de Barra do Corda, onde ficará custodiado à disposição da Justiça.

Veja, no vídeo, as informações do delegado regional de Barra do Corda Renilto Ferreira, o qual é responsável pelo caso.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.