Feminicídio

Preso acusado de matar a companheira de 17 anos em Barão de Grajaú

O homem foi preso na cidade de Porto Franco, quando tentava fugir para o Estado do Pará.
Imirante.com, com informações da SSP-MA02/03/2021 às 12h25
Preso acusado de matar a companheira de 17 anos em Barão de GrajaúA polícia usou imagens de circuitos de videmonitoramento, para conseguir identificar o autor do homicídio, no mesmo dia do crime. (Foto: Divulgação)

BARÃO DE GRAJAÚ – Um homem, suspeito de matar a companheira foi preso, nessa segunda-feira (1º), na cidade de Porto Franco, quando tentava fugir para o Estado do Pará.

O homem é acusado de matar a companheira, uma adolescente de 17 anos, identificada como Letícia Almeida. A vítima foi morta no dia 25 de janeiro deste ano, em Barão de Grajaú, com dois tiros na região da cabeça.

De acordo com as investigações, após um desentendimento motivado por ciúmes, o homem levou a companheira para um local deserto, e, à plena luz da manhã, efetuou dois disparos de arma de fogo no rosto e na cabeça da vítima, que foi a óbito no local. Após o crime, ele fugiu.

Depois de serem informados do feminicídio, os policiais civis da Delegacia de Barão de Grajaú ouviram testemunhas e usaram imagens de circuitos de videmonitoramento, para conseguir identificar o autor do homicídio, no mesmo dia do crime.

Com base nas provas, a Polícia Civil representou pela prisão temporária do suspeito, que foi concedida pela Justiça.

Durante as buscas pelo suspeito, a polícia descobriu que ele havia fugido para outro município. Durante semanas, o acusado escapou de cercos policiais nas cidades maranhenses de Fortuna e Jatobá.

A polícia conseguiu fazer a prisão nas primeiras horas dessa segunda, quando policiais do Departamento de Combate a Crimes Tecnológicos e da Delegacia Regional de Imperatriz localizaram e prenderam o acusado na cidade de Porto Franco, em um ônibus que tinha como destino o Estado do Pará.

O preso foi encaminhado para uma unidade prisional da Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP), onde aguardará decisão judicial.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.