SÃO LUÍS
Crime esclarecido

Preso acusado de latrocínio contra vendedor ambulante

  •  
  •  

Hadaias Dias é apontado como autor do disparo que matou o comerciante Egídio.

0
Preso acusado de latrocínio contra vendedor ambulante

Hadaias Dias Freitas, conhecido como “Caranguejo”. / Foto: Divulgação.

SÃO LUÍS - Nesta sexta-feira (17), um homem, identificado como Hadaias Dias Freitas, foi preso, em São Luís, suspeito de envolvimento no latrocínio (roubo seguido de morte) do vendedor ambulante Egídio Fernando Costa Moraes, de 55 anos, que foi assassinado com um tiro na perna, no dia 3 de fevereiro, na cidade de Paço do Lumiar, após reagir a um assalto.

Relembre o caso: Vendedor ambulante é vítima de latrocínio em Paço do Lumiar

Segundo informações do delegado Marcos Affonso, que atua na área de latrocínios da Superintendência de Homicídio e Proteção à Pessoa (SHPP), durante as investigações sobre a morte do vendedor, a polícia descobriu que Hadaias Dias Freitas, conhecido como “Caranguejo”, teria participado do crime e o mesmo era integrante de uma quadrilha de assaltantes.

“A gente começou a trabalhar para localizá-lo e juntar as provas contra ele. Nessa investigação, descobrimos que ele, junto com a quadrilha, iria fazer um roubo na Extra Farma do Maiobão na manhã desta sexta-feira (17). Pedimos apoio à Delegacia de Roubos e Furtos e ao Serviço de Inteligência da Polícia Militar e fomos ao local, mas eles, infelizmente, perceberam a presença da polícia e empreenderam fuga”, explicou o delegado Marcos Affonso.

A polícia perseguiu os criminosos e conseguiu deter Hadaias Dias Freitas, próximo à sede da cidade de Paço do Lumiar. Na casa do suspeito, a polícia encontrou dois revólveres que iriam ser utilizados no assalto. Hadaias confessou ter participado do latrocínio contra o senhor Egídio e afirmou que o crime foi cometido por ele e pelo seu comparsa, Diogo Frazão Campos, que morreu no começo do mês de março, durante uma tentativa de assalto na Estrada de Ribamar.

Segundo o delegado Marcos Affonso, Diogo Frazão conhecia o vendedor ambulante e sabia que ele tinha dinheiro e mercadoria no dia do assalto. Na hora do crime, o senhor Egídio reconheceu Diogo e travou uma luta corporal com ele, sendo baleado em seguida e vindo a óbito.

Ao ser interrogado pela polícia, Hadaias ainda chegou a afirmar que foi Diogo Frazão quem atirou contra o vendedor. No entanto, o delegado Marcos Affonso afirma que testemunhas apontam que quem baleou a vítima foi a pessoa que estava na motocicleta, no caso, Hadaias, o qual vai responder pelo latrocínio.

Outros detidos

Além de Hadaias Dias Freitas, a polícia prendeu mais duas pessoas que iriam participar do assalto à farmácia no Maiobão nesta sexta-feira (17): Everton da Conceição Ribeiro, conhecido como “Betão”; e Savio Gomes Fonseca, conhecido como “Raua”.

Everton da Conceição Ribeiro e Sávio Gomes Fonseca. / Foto: Divulgação.

Eles são acusados de integrarem uma quadrilha armada responsável por vários assaltos, homicídios e latrocínios em toda a São Luís. Com o trio, a polícia apreendeu três armas de fogo: uma pistola .40 pertencente à Policia Militar; e dois revólveres calibre 38, um deles foi utilizado no latrocínio do senhor Egídio Fernando Costa Moraes.

Armas apreendidas. / Foto: Divulgação.

Ouça, na reportagem de João Ricardo da rádio Mirante AM, mais detalhes sobre o caso.

Leia outras notícias em imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, Snapchat, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no YouTube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2383.

plantão i

    enquete

    VOTE QUANTAS VEZES QUISER!

    Qual a melhor situação para despertar a preservação do meio ambiente?

    PARTICIPAR VER PARCIAL

    redes sociais