Sem informações

Governo não se pronunciou sobre óbitos por síndrome respiratória

  •  
  •  

O Estado revelou, conforme o Ministério da Saúde, que 12 mortes ocorreram no Maranhão causadas pela pela Síndrome Respiratória Aguda Grave; foram registrados 49 casos da doença no estado

0
A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe foi prorrogada até o dia 22 deste mês
A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe foi prorrogada até o dia 22 deste mês

SÃO LUÍS - Quase uma semana após O Estado, com base em dados do Ministério da Saúde (MS), revelar a ocorrência de 12 mortes no Maranhão causadas pela Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), a Secretaria de Estado da Saúde (SES) ainda não se pronunciou acerca dos casos. Questionada, até o fechamento desta edição, a pasta não informou quais procedimentos a população deverá seguir, caso tenha a suspeita da doença.

De acordo com o MS, ao todo, 49 casos da doença foram registrados no estado. Do total de mortes, dois pacientes faleceram por influência da gripe H1N1. Hospitais das redes públicas e privadas de São Luís registram casos de pacientes com os sintomas da doença, oriunda do quadro de agravamento da Síndrome Gripal (SG), definida pelos especialistas. No entanto, a população ainda desconfia dos protocolos utilizados de atendimento, assim que se deparam com um profissional de saúde.

Preocupada com a baixa demanda de cobertura vacinal contra a gripe, a campanha de imunização contra a doença – que pode vir a acarretar uma síndrome respiratória – foi prorrogada até o próximo dia 22 deste mês. Segundo o MS, a “preocupação é com a proximidade do inverno”, período considerado de maior circulação do vírus da gripe.

No Maranhão, estado em que a média de temperaturas é maior – em comparação com outros estados brasileiros – a preocupação é com a circulação do vírus Influenza, especialmente nos meses chuvosos. A tendência, de acordo com os meteorologistas, é que os índices pluviométricos no estado apresentem queda no segundo semestre e, portanto, diminuam as chances de proliferação do vírus.

É considerado caso suspeito de SRAG qualquer indivíduo de idade aleatória com doença respiratória aguda que se caracterize por febre superior a 38 graus Célsius e que esteja tossindo. Outros sinais também são observados, como aumento da frequência respiratória e hipotensão relativa à pressão arterial do paciente.

Última atualização

De acordo com a última atualização da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), aproximadamente 150 mil pessoas já foram vacinadas contra a gripe em São Luís. Segundo a pasta, o número é equivalente a 70% do público-alvo da doença.

Números

- 49 casos de SRAG foram registrados no estado

- 12 mortes em virtude da doença foram registrados

Fonte: Ministério da Saúde (MS)

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.