Carteira do trabalho

Acordo vai garantir emissão de carteira de trabalho no MA

  •  

Trabalhadores dos municípios de Cajari e São Mateus contam com um posto de atendimento

0
Acordo vai garantir emissão de carteira de trabalho no MA

A Superintendência Regional do Ministério do Trabalho (MTb) no Maranhão firmou acordos de cooperação técnica com dois municípios - Cajari (distante 200 km da capital) e São Mateus (fica a 180 km de São Luís) - com a finalidade de viabilizar a emissão de carteiras de trabalho.

Com os acordos, os trabalhadores terão um posto de atendimento do Ministério do Trabalho mais próximo. “Quem for à unidade terá o serviço mais próximo e acessível. A carteira de trabalho é um documento importante. As carteiras serão confeccionadas com mais agilidade e entregues à população com mais rapidez”, explica a superintendente regional do Trabalho do Maranhão, Léa Cristina Leda.

Para fazer a carteira pela primeira vez é necessário apresentar os seguintes documentos: CPF, comprovante de residência, carteira de identidade e certidão de nascimento ou casamento. A foto é feita na hora. Todos os documentos devem ser originais ou cópias legíveis autenticadas em cartório.

Quem já fez o documento e precisa da segunda via deve ter em mãos a carteira anterior ou boletim de ocorrência (em caso de furto, perda ou roubo), um documento que comprove o número e a série da carteira anterior (podem ser Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho, Requerimento de Seguro Desemprego, Extrato do FGTS ou Espelho do PIS ativo na Caixa Econômica), CPF, comprovante de residência, carteira de identidade e certidão de nascimento ou casamento.

Além desses dois municípios maranhenses, o ministério também firmou acordos com mais quatro cidades: Ouro Verde de Minas e Rio Piracicaba, em Minas Gerais; Santa Rita do Pardo, no Mato Grosso do Sul; e Santa Rita do Pavão, no Paraná. As parcerias devem beneficiar aproximadamente 21 mil trabalhadores nesses estados.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.