Pânico

Bandido rouba moto, atira na proprietária e faz reféns na Operária

  •  
  •  

Após o assalto, o criminoso foi perseguido pela polícia e para escapar, invadiu uma casa, fazendo três pessoas reféns: ele se entregou e foi preso

0

SÃO LUÍS - O criminoso identificado como Jackson Matos dos Santos, de 19 anos, criou um clima de pânico na Cidade Operária e em bairros adjacentes na tarde de ontem. Ele tomou de assalto uma motocicleta Bros vermelha, e baleou a proprietária do veículo, Gilvonete Barbosa Almeida, de 39 anos, e fez três pessoas de reféns em uma casa no Residencial Ilhéus, área da Cidade Operária. Entre as vítimas havia uma idosa, Maria Luíza Diniz Carvalho, de 80 anos. As outas foram identificadas como Felipe e Lia Diniz Carvalho.

O clima ficou tenso nessa região já que essa ação criminosa durou mais três horas. Várias viaturas do Choque, Rotam e do 6º Batalhão da Polícia Militar e o helicóptero do Centro Tático Aéreo (CTA) foram acionados. Várias saíram para a rua com o objetivo de obterem informações.

O coronel Aritanã Lisboa, comandante de Policiamento da Área Metropolitana II (CPAM II), declarou que toda a ação criminosa começou ainda na avenida principal do Jardim América, área da Cidade Operária, onde o bandido tomou de assalto a motocicleta e baleou no abdômen a proprietária do veículo, Gilvonete Almeida, cobradora de ônibus.

A vítima foi levada para o Hospital Municipal Socorrão II, localizado na área da Cidade Operária, onde passou por tratamento cirúrgico e, segundo o coronel, não corre mais risco de morte. O bandido tentou fugir na motocicleta, mas não conseguiu e acabou abandonando eu veículo.

Invasão

A polícia foi acionada e uma viatura da Rotam conseguiu localizar o criminoso correndo nas proximidades do Residencial Ilhéus, na Cidade Operária. O coronel informou que o bandido ao perceber que estava sendo perseguido, invadiu a residência da idosa, que estava em companhia da filha, Lia Carvalho. O vizinho, identificado como Felipe, ao presenciar essa ação criminosa tentou intervir e ainda travou uma luta corporal com o assaltante. Durante a briga, Felipe ficou com a orelha ferida.

O assaltante armado conseguiu fazer a idosa, Lia Diniz e Felipe de reféns. Os integrantes da Rotam cercaram a casa e solicitaram reforço policial. Uma distração do bandido, Lia Diniz conseguiu sair. Em seguida, Aritanã Lisboa e o major Marcelo, comandante do 6º Batalhão da Polícia Militar, começaram a negociar com o bandido. Após duas horas de negociação, o criminoso liberou a idosa e Felipe e entregou a arma.

Já o criminoso foi encontrado debaixo do sofá da sala. O major Marcelo declarou que esse bandido estava ferido e foi levado primeiro ao Socorrão II e em seguida, apresentado no plantão da Polícia Civil da Cidade Operária. “Esse bandido é de facção criminosa e acusado de cometer vários assaltos na área da Cidade Operária e Olímpica”, disse o major.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.