Prisão

Presos acusados de homicídio e assaltos

  •  
  •  

Um dos capturados, além da acusação de um assassinato, respondia por mais 10 inquéritos

0
João Wallace acusado de homicídio em Peritoró
João Wallace acusado de homicídio em Peritoró

SÃO LUÍS - Dois criminosos foram presos no interior do estado em cumprimento a uma ordem judicial. Um deles foi identificado como João Wallace da Conceição dos Santos, o Alex, de 19 anos. Segundo a polícia, ele é acusado de homicídio na cidade de Peritoró, e têm ainda mais de 10 passagens pelo Poder Judiciário pelo crime de roubo, furto e latrocínio.

A polícia informou, também, que esse criminoso, após 18 dias de ter deixado a cadeia teria assassinado a tiros Gilson Eduardo Cândido, fato ocorrido no dia 24 de março deste ano. Ele foi preso ontem e apresentado na delegacia da cidade.

Na cidade de Bacabal foi preso Weter Willians Oliveira, de 27 anos, que segundo o sargento Nadson, lotado no 15º Batalhão da Polícia Militar, ao avistar a guarnição da corporação militar tentou fugir, pulando muros das residências, mas acabou preso.

Na delegacia ficou constatado que Weter Oliveira tinha um mandado de prisão pelo crime de assalto ocorrido em Timon no mês de novembro do ano passado. Ele também já havia sido preso em março de 2016 na cidade de Bela Vista quando dirigia um veículo Corola, no qual foram encontradas várias cápsulas calibre 12.

Arrombamento

Em São Luís foi preso Vagnir Azevedo Mesquita, o Bob, acusado de arrombar veículos na Região Metropolitana. Ele foi preso durante incursão realizada pelas equipes das Delegacias de Roubo e Furtos (DRF) e Roubo e Furtos de Veículos (DRFV), na cidade de Raposa.

Segundo a polícia, a prisão ocorreu em cumprimento a uma ordem judicial e foi apresentado na Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos, na Vila Palmeira. No dia 8 de setembro do ano passado, Vagnir Azevedo foi detido em companhia de outros criminosos acusado de arrombamento de um veículo que estava estacionado no bairro Cohajap. Nessa ação criminosa os assaltantes levaram a quantia de R$ 40 mil e uma pistola.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.