Acidente

Homem é morto por atropelamento

  •  
  •  

Motorista se negou a fazer teste do etilômetro e acabou autuado por homicídio culposo

0
Homem é morto por atropelamento

SÃO LUÍS - Mais uma pessoa foi atropelada e morta, segundo a polícia, por motorista que apresentava sinais de embriaguez. Dois casos ocorridos na Ilha em menos de um mês. Na noite de sábado, 14, Alexandre da Conceição Vilar, de 52 anos, foi atropelado por um veículo Celta vermelho, de placas OJN-0098, no km 1,5 da BR 135, na Vila Esperança.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a vítima morreu no local e o corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), no Bacanga. O condutor do veículo, nome não revelado, foi preso pela Polícia Militar. Ele estava com a carteira de habilitação vencida deste o dia 19 de dezembro do ano passado.

No momento da abordagem, o acusado se recusou a realizar o teste do etilômetro, mas de acordo com a polícia, apresentava visíveis sinais de embriaguez. Ele foi conduzido para o plantão de Polícia Civil da Cidade Operária, onde foi autuado pelos crimes de homicídio culposo na direção de veículo automotor, omissão de socorro e conduzir veículo com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool.

Também Gilson Carlos Barros Ferreira foi preso em flagrante por homicídio. Segundo a polícia, ele, sob efeito de bebida alcóolica, teria atropelado e matado o médico Luís Carlos Cantanhede, de 56 anos, na estrada de Ribamar, no último dia 25. A vítima estava caminhando até a cidade de São José de Ribamar para pagar uma promessa de ter sido curado de um câncer.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.