Ataque

Ataque à Síria foi realizado com precisão, garante Trump

  •  
  •  

Presidente norte-americano garante que áreas usadas pela Síria para fabricação de armas nucleares foram destruídas; Papa Francisco se diz profundamente preocupado com a incapacidade de uma ação pela paz

0
Em pronunciamento, Trump falou sobre o sucesso da ofensiva à Síria
Em pronunciamento, Trump falou sobre o sucesso da ofensiva à Síria (Foto: AFP)

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou no Twitter neste domingo, 15, que o ataque com mísseis à Síria foi "tão perfeitamente realizado, com tanta precisão". Na mensagem, Trump rebatia críticas sofridas por ele após usar a expressão "Missão cumprida" para se referir à ação.
Os EUA, o Reino Unido e a França lançaram mísseis contra áreas da Síria usadas para a fabricação de armas nucleares. O ataque, no início do sábado (hora local, noite de sexta-feira no horário de Brasília), foi uma retaliação contra um suposto ataque com armas químicas ocorrido em Douma, um subúrbio de Damasco que era controlado por rebeldes.
"A operação na Síria foi tão perfeitamente executada, com tal precisão, que o único que a Imprensa de Notícias Falsas pôde menosprezar foi o uso por mim da expressão "Missão Cumprida"", afirmou Trump em sua mensagem. "Eu sabia que eles iriam se concentrar nisso, mas achei que o uso de um termo militar tão ótimo deveria ser resgatado. Usem muitas vezes!".
Além disso, Trump usou o Twitter nesta manhã para novamente atacar James Comey, ex-diretor do FBI que lançou um livro no qual faz críticas ao presidente. Trump disse que nunca pediu lealdade pessoal a Comey. "Eu mal conhecia esse cara", comentou. "Apenas mais uma de suas muitas mentiras", disse. Ainda segundo Trump, Comey deveria ter sido preso por divulgar informações secretas e por ter mentido ao Congresso.
Trump ainda reenviou ontem uma mensagem na qual ele afirma estar orgulhoso dos militares do país. Segundo o presidente, o uso de bilhões de dólares deixará as Forças Armadas americanas ainda melhores.

Papa preocupado
O papa Francisco disse ontem se sentir "profundamente preocupado" com "a incapacidade" de se chegar a uma ação comum destinada à paz na Síria.
Ao término da oração do Regina Coeli na Praça de São Pedro, no Vaticano, Francisco lamentou que "apesar dos instrumentos à disposição da comunidade internacional, custe chegar a uma ação comum a favor da paz na Síria e em outras regiões do mundo".
O papa afirmou que reza "incessantemente pela paz", convidou todas as pessoas de boa vontade a fazê-lo e fez um apelo "a todos os responsáveis políticos para que prevaleça a justiça e a paz".
O pontífice se pronunciou após a ofensiva coordenada por Estados Unidos, França e Reino Unido contra alvos militares na Síria em represália ao suposto ataque com armas químicas em Duma por parte do regime de Bashar al Assad. l

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.