Folia para todas as idades

Blocos agitam o Carnaval no Centro de São Luís

  •  
  •  

O foco da alegria aconteceu na Rua Jansen Muller, no Centro, com o grupo “Os Foliões de Momo”; integrantes do Laborarte se vestiram de personagens do antigos carnavais, como arlequim, colombina e pierrô e divertiram crianças e adultos

0
Blocos agitam o Carnaval  no Centro de São Luís
Fantasias e muita alegria no Carnaval do Laborarte (Foto: De Jesus / O ESTADO)

Blocos tradicionais e outras marcas do Carnaval de rua agitaram a segunda-feira (12) de Carnaval em vários pontos da Ilha. Nos circuitos, a alegria foi marcante e várias pessoas deixaram a preguiça de lado para brincar em mais um dia de festa, que deverá ser finalizada oficialmente hoje, 13.

O foco da alegria aconteceu na Rua Jansen Muller, no Centro. O grupo “Os Foliões de Momo” levou alegria para a criançada com histórias e músicas antigas e atuais do período carnavalesco. “A gente quer levar para a criançada a essência da festa. Por isso, além de contar histórias sobre a origem dos personagens do Carnaval, levamos música e alegria a todos”, disse Camila Reis, do grupo “Os Foliões de Momo”.

Akomabu fez apresentação (Foto: De Jesus / O ESTADO)

Integrantes do Laborarte – grupo cultural organizador da festa – se vestiram de personagens do antigos carnavais, como arlequim, colombina e pierrô e divertiram crianças e adultos. “O objetivo do trabalho é tratar o Carnaval como tem de ser, ou seja, na rua com descontração e alegria e, além disso, levar a todos sobre a origem e características da festa”, afirmou Imina Brito, produtora do Laborarte.

LEIA TAMBÉM:

Domingo de Carnaval animado na Passarela do Samba, em São Luís

Chicabana leva multidão para segunda noite de carnaval na Beira Rio

Concursos de blocos, fantasias e casas decoradas animam cidade



A criançada tomou conta da rua e se divertiu ao som das marchinhas e com muita serpentina e espuma. “Eu gosto do Carnaval”, disse a pequena Carol, de apenas 4 anos de idade. A mãe da jovem, Patrícia Cutrim, disse a O Estado que o Carnaval organizado do Laborarte é o melhor da cidade. “Eu gosto bastante de vir aqui pois eles sempre organizam algo durante o Carnaval”, afirmou.

Muita gente se fantasiou e foi para o Carnaval do Laborarte (Foto: De Jesus / O ESTADO)

Atrações
Em outro palco também situado na rua Jansen Muller - ao lado da praça Gomes de Sousa, se apresentou o bloco Akomabu. Com dança marcante e que remete às tradições afro, a brincadeira distraiu o público adulto. O projeto “O Circo tá na Rua” também estava ao lado do palco promovendo oficinas sobre a arte circense, com exibições de malabares e movimentos com bambolê, além de oficinas de pintura no rosto.

SAIBA MAIS

Vendedores ambulantes aproveitam o Carnaval para faturar renda extra

Vendedores ambulantes aproveitam o período (Foto: De Jesus / O ESTADO)

Os vendedores ambulantes aproveitaram a festa de Carnaval para faturar uma renda extra. O Estado registrou alguns casos de pessoas que, durante o ano, exercem atividades fora do comércio e que, nas datas festivas, resolvem trabalhar.

Um destes casos é o do vendedor de milho, João Batista Pereira. Natural de Peri-Mirim (MA), ele vende a delícia há dez anos nos circuitos de rua da cidade. Fora da festa, ele exerce a função de pescador. “Dá para a gente ganhar um dinheiro sim”, disse. Ele usa uma estrutura móvel para a venda do alimento que é transportada por sua própria moto. “Assim, dá para levar meu negócio para qualquer lugar”, afirmou.

Já a vendedora de maçã do amor, Lidiane Rocha, é dona de casa na maior parte do ano e comerciante durante a folia de momo. “É para ajudar o marido em casa”, justificou. A própria dona-de-casa produz a iguaria. “Tem a tradicional e a com cobertura de chocolate”, disse.

O que fez mais sucesso no Centro foi o vendedor de adereços de Carnaval, Alessandro Viana. Vigilante, ele mesmo quem produz suas peças. “Em especial, as mulheres adoram”, afirmou.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.