Folia Solidária

Bloco Sesc Folia anima o Carnaval no centro de São Luís

  •  
  •  

Para obter o abadá os foliões tiveram apresentar a carteira atualizada do Sesc e 1kg de alimento não perecível, a ser revertido à instituições sociais auxiliadas pelo Mesa Brasil Sesc

0
Diversão garantida no Sesc Folia
Diversão garantida no Sesc Folia (Foto: Biné Morais / O ESTADO)

Dezenas de foliões começaram as comemorações da maratona de folia e diversão do Carnaval no sábado, com o Bloco Sesc Folia, que até 2017 era intitulado Bloco Vai Quem Quer, realizado há pouco mais de 10 anos. Este ano o bloco saiu na avenida mais uma vez, proporcionando um momento de lazer para toda a família.

Para obter o abadá os foliões tiveram de apresentar a carteira atualizada do Sesc e um quilo de alimento não perecível, que será revertido à instituições sociais auxiliadas pelo Mesa Brasil Sesc.

Com concentração a partir das 16h30 em frente ao Sesc Deodoro, os foliões se divertiram ao som da Banda Clarins ao Vento. Aberto a todas as idades, o Bloco ganhou a rua por volta das 18h30, desfilando com alegria e animação pelas ruas do Centro.

E o caráter solidário é o diferencial do Bloco Sesc Folia. Todo o quantitativo arrecadado na troca pela camiseta complementará a refeição de crianças, adolescentes e idosos de instituições assistidas pelo Sesc por meio do Programa Mesa Brasil.

Regina Soeiro, diretora de Programas Sociais do Sesc, disse da felicidade de realizarem essa festa por mais um ano. “Nós estamos muito contentes de podermos fazer essa ação social e trazer a alegria aos nossos associados de todas as idades. Só temos a agradecer por esse momento”, relatou.

A atriz Rosana Fernandes, que foi fantasiada a caráter ao evento para conscientizar os participantes, ressaltou a importância das prevenções. “Nós estamos aqui para orientar os foliões da necessidade do uso de preservativo e tomar cuidados com os excessos. Nós estamos felizes de participar dessa grande festa”, concluiu.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.