Produção

Safra agrícola 2017 do Maranhão é considerada positiva, diz GCEA

  •  
  •  

Chuva regular e o aquecimento da economia contribuíram para o bom resultado; dados foram divulgados pelo Grupo de Coordenação Estadual das Estatísticas Agropecuária do Estado, setor do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

0
A produção de soja em 2017 no Maranhão foi considerada bastante expressiva
A produção de soja em 2017 no Maranhão foi considerada bastante expressiva (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - A safra agrícola 2017 do Maranhão é considerada superior, em relação ao ano de 2016. De acordo com o Grupo de Coordenação das Estatísticas Agropecuária do Estado (GCEA), setor do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que tem o objetivo de prever e acompanhar mensalmente a safra agrícola, com estimativa de produção, rendimento médio e áreas plantadas e colhidas, a chuva regular e o aquecimento da economia foram os fatores que contribuíram para o bom resultado, diferente de 2016, quando houve uma grande estiagem e o declínio da economia.

Conforme Francisco Alberto Bastos de Oliveira, coordenador do Grupo de Coordenação das Estatísticas Agropecuárias do Maranhão (GCEA), a soja é o produto de maior expressão em todo o Estado, em relação aos grãos. Aproximadamente 2 milhões e 300 mil toneladas de soja foram produzidas no Maranhão durante 2017.

Em seguida vem o milho, com 921 mil toneladas produzidas e em terceiro lugar o arroz com 250 mil toneladas. "Esses números são importantes e interferem de forma positiva na Economia do Estado do Maranhão”, explicou Oliveira. A cana de açúcar teve uma produção de 2 milhões 482 mil toneladas e a mandioca 1 milhão e 315 mil toneladas.

Ainda segundo o coordenador Francisco de Oliveira, é boa a perspectiva de produção para o ano de 2018. “Se a chuva continuar regular, a produção poderá crescer ainda mais”, finalizou.

Censo Agropecuário do MA

O Censo Agropecuário 2017 do Maranhão estima contar cerca de 280 mil estabelecimentos agropecuários no Estado. Desse total, 170 mil já tiveram os dados coletados. Dos estabelecimentos estimados, 60% está recenseado. A coleta foi iniciada em 2 de outubro de 2017 e está previsto para terminar em 28 de fevereiro de 2018.

Mais

Brasil deverá ter uma

nova safra expressiva

O Brasil deve registrar uma nova safra expressiva de grãos no período 2017/2018. Com as chuvas de dezembro, que vieram acima do esperado, a previsão de colheita passou de 219,5 milhões de toneladas para 224,3 milhões. Essa revisão, apresentada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), representa um aumento de 2,2% na comparação com os números anteriores.

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) prevê números bem próximos: 228 milhões de toneladas em 2018. Assim como em anos anteriores, a expectativa é de boas colheitas de soja, milho, arroz, entre outros produtos. Todos esses números, na prática, significam oferta de alimentos, mais exportações e ajudam o País a se manter economicamente forte, com inflação baixa e gerando empregos.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.