Desarticulação

Quadrilha de ladrões de bancos é desarticulada

  •  
  •  

Oito quadrilheiros foram presos, entre eles um dos líderes, o policial militar do Pará, Phellipe Carvalho Coimbra

0
Sete dos oito quadrilheiros presos ontem
Sete dos oito quadrilheiros presos ontem (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - Quadrilha interestadual especializada em roubo a banco, que tem como um dos chefes o policial militar do estado do Pará, identificado como Phellipe Carvalho Coimbra, foi desarticulada na última sexta-feira, 12, durante uma operação integrada da equipe da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) e a polícia paraense nas cidades de Belém e Capitão Poço, no Pará. Em poder do bando foi apreendido duas escopetas calibre 12, dois revólveres e entorpecentes.

Além de Phellipe Carvalho foram presos Tharllys Romão de Souza, Jean Eder Coelho Costa, Rodrigo Medeiros Alves, Wellington Bezerra Pereira, Gabriel Souza da Silva, Ednizo Santos da Cruz e Francisco de Assis Pereira. O delegado Thiago Bardal, superintendente da Seic, disse que as buscas continuam sendo realizadas pelos policiais com o objetivo de prender os outros quadrilheiros e que possivelmente estarão se escondendo em cidades paraenses ou do Maranhão.

O delegado informou ainda que esse bando é acusado de aterrorizar a população em vários estados. No Maranhão, esses criminosos teriam explodido no último dia 4, o Banco do Brasil de Zé Doca. Eles chegaram a essa cidade ainda na madrugada. Uma parte dos quadrilheiros se deslocou até o quartel da Polícia Militar onde realizou um tiroteio.

Houve uma intensa troca tiros nesse local, enquanto, os outros assaltantes conseguiram entrar no bando e explodir o cofre. A agência ficou destruída e os assaltantes de posse do dinheiro fugiram em direção a um povoado, que fica próximo do estado do Pará.

Bardal também informou que esses quadrilheiros são suspeitos terem assaltado uma agência bancária da cidade de Capitão Poço, no Pará. Neste assalto, eles também agiram com muita violência e trocaram tiros com policiais. “Esse bando geralmente age com muita violência e utilizam armamento de grosso calibre”, declarou o delegado.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.