Exposições

Área Itaqui-Bacanga é homenageada por alunos comunitários

  •  

Intenção da apresentação feita pelos estudantes era valorizar a região, que concentra 20 bairros

0
Estudantes expuseram e explicaram tudo sobre a área Itaqui-Bacanga
Estudantes expuseram e explicaram tudo sobre a área Itaqui-Bacanga (Foto: Biné Morais / O ESTADO)

A escola comunitária Pinóquio, do bairro do Anjo da Guarda realizou ontem, 6, uma ação visando o reconhecimento e valorização de toda área Itaqui-Bacanga, que atende com muita carência cerca de 300 mil habitantes, em cerca de 20 bairros.

Realizado pela segunda vez, este ano, a escola trouxe o tema “Eu amo O Itaqui-Bacanga”, no qual alunos fizeram apresentações. Entre elas, mostraram o potencial científico da área, tendo como exemplo a Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e Porto do Itaqui com fotos feitas pelos próprios alunos.

Exposições
Sobre as festividades na área do Bacanga, a escola mostrou os materiais usados pelo Boi Mimoso, do Anjo da Guarda, adereços do bloco Kambalacho e a Dança do Coco Pirinã. Trouxeram as festividades religiosas o Festejo da Penha, o Abala Itaqui-Bacanga e uma das maiores festividades da região, a Via Sacra do Anjo da Guarda.

A ação levou conhecimento para os 174 alunos da escola, como a exposição de obras de arte feitas por eles, com materiais recicláveis. Entre as obras confeccionadas está o boneco feito de garrafa pet, com braços e perna de um boneco que iria para o lixo, do pequeno Isaias Arthur Loiola Pinto, de 8 anos. “Gostei muito de fazer um brinquedo com materiais que iam para o lixo”, contou.

Quem também gostou muito de confeccionar novo objetos com materiais recicláveis foi Lucca Rafael Fonseca Monroe. “Aprendi que os materiais não podem ser jogados na rua, senão nos período de chuva as ruas ficam cheias de lixo e água parada”, disse.

O professor e coordenador do projeto, Fláviomiro Silva Mendonça, ressaltou que a ação é importante, não só para chamar atenção para a região, como também fazer com que os alunos conheçam um pouco da história da área. Ele frisou ainda que, para o próximo ano, o projeto vai comemorar os 50 anos do bairro.l

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.