Mundial de Clube

Al Jazira bate Auckland City com gol de Romarinho

  •  
  •  

Com o triunfo, o Al Jazira terá pela frente o Urawa Reds, campeão da Liga dos Campeões asiática, no próximo sábado

0
Romarinho celebra gol da classificação
Romarinho celebra gol da classificação (Foto: Divulgação)

Al Ain - Participando do Mundial de Clubes pela sétima vez consecutiva, o Auckland City estreou na atual edição do torneio ontem, contra o Al Jazira, em Al Ain, cidade a 145km de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. Tendo o domínio do jogo, os neozelandeses, no entanto, não conseguiram reverter a superioridade em gols. Já os anfitriões, por sua vez, foram mais eficientes e alcançaram a classificação para as quartas de final do torneio graças a Romarinho, ex-jogador do Corinthians, que garantiu a magra vitória por 1 a 0 com um forte chute de fora da área.

Com o triunfo, o Al Jazira terá pela frente o Urawa Reds, campeão da Liga dos Campeões asiática, no próximo sábado, às 14h30 (de Brasília), em Abu Dhabi. Quem vencer, pega o Real Madrid na semifinal do Mundial de Clubes. Do outro lado da chave, o Grêmio aguarda o duelo entre Pachuca e Wydad Casablanca para descobrir quem terá de superar para chegar à decisão.

O jogo – O Auckland City dominou a primeira etapa. Com uma maior posse de bola (58%), os neozelandeses finalizaram cinco vezes, tiveram quatro escanteios contra nenhum dos rivais, e só não saíram na frente porque a sorte estava realmente do lado dos anfitriões. Logo aos 11 minutos De Vries bateu colocado da entrada da área, mas a bola, que parecia ter destino certo, acabou desviando na zaga e saindo pela linha de fundo.

Após o primeiro lance de perigo, o jogo ficou truncado e ambas as equipes tiveram dificuldades para furar o bloqueio defensivo. Somente aos 29 minutos o Auckland City novamente conseguiu levar perigo à meta do Al Jazira. Tade acionou De Vries, que mandou na área e encontrou McCowatt. O atacante bateu de primeira, porém, o goleiro Ali Khaseif estava atento para fazer boa defesa.

Mais confiante, o Auckland City seguiu pressionando os adversários. Aos 32 minutos White subiu pela direita e, surpreendentemente, finalizou para o gol de Ali Khaseif, que freou o ímpeto dos neozelandeses novamente. Já na reta final do primeiro tempo o Al Jazira fez jus ao ditado “quem não faz, toma”. Depois de suportar a pressão dos rivais durante boa parte da etapa inicial, Romarinho, aproveitando o rebote da zaga após boa trama no ataque, bateu firme, de primeira, de fora da área, para abrir o placar e colocar sua equipe em vantagem na partida aos 37 minutos.

No segundo tempo o Auckland City voltou ainda mais ligado em busca do empate. Enquanto o Al Jazira seguiu adotando a mesma estratégia da etapa inicial, se fechando e aproveitando os espaços no contra-ataque, os neozelandeses trataram de ir para cima dos adversários e logo aos quatro minutos estiveram muito próximos de igualar o marcador. Howieson aproveitou a sobra após tentativa de De Vries dentro da área e soltou um petardo, entretanto, Al Khaseif mais uma vez voou para bloquear o arremate e mandar para escanteio.

Cada vez mais próximo da classificação para as quartas de final, o Al Jazira seguiu se concentrando na defesa. Aos 29 minutos foi a vez de a torcida neozelandesa ficar com o grito de gol entalado na garganta após o lance protagonizado por De Vries. O camisa 10 da equipe campeã da Oceania recebeu cruzamento rasteiro da esquerda e se esticou todo para desviar para o gol. O que ele não contava era com Al Khaseif novamente no lugar certo e na hora certa para fazer mais uma importante defesa e manter a vantagem do time dos Emirados Árabes, que precisou apenas seguir se segurando nos últimos instantes para garantir a importante classificação.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.