Violência

Facções criminosas instalam o clima de terror na Grande Ilha

  •  

Cinco assassinatos, tiroteios, ameaças e invasão a residências foram realizadas por bando, durante a noite da segunda, dia 13, até o começo da tarde de ontem; segundo a polícia, podem ter ligação com a morte do ex-presidiário Chacal

0
Facções criminosas instalam o clima de terror na Grande Ilha
No Recanto dos Vinhais, facção deixou recado audacioso aos motoristas de veículos que entram na região (Foto: Biaman Prado / O ESTADO)

Clima de terror foi instalado pelos integrantes de facções criminosas da noite de segunda-feira até o começo da tarde de ontem, na Região Metropolitana de São Luís. Criminosos participaram de tiroteios em vários pontos da cidade e trocaram tiros com policiais militares, ameaçaram pessoas, invadiram residências e são suspeitos de, pelo menos, cinco assassinatos. Um total de 22 homicídios dolosos já ocorreu durante este mês na Ilha, segundo informes da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP).

A polícia informou que existe a possibilidade da onda de violência e criminalidade ter ligação com a morte do ex-presidiário e líder de uma facção criminosa, Yuri de Paula Silva, Chacal, de 26 anos, que ocorreu na tarde de domingo, 12, na Estrada da Maioba, em Paço do Lumiar. Também foi assassinado na ocasião, o cabo da Polícia Militar (PM), Josélio Rocha Sousa, de 45 anos, que era padrasto de Chacal. Há informações de que o Serviço de Inteligência da PM teria ciência dessa ação criminosa, mas não conseguiu prender os acusados antecipadamente.

Ameaça e mortes
Mensagens de ameaças a população feitas por criminosos são vistas em diversos pontos da capital. Uma delas está grafada na parede de uma residência no Recanto dos Vinhais, que avisa que os motoristas devem baixar o vidro do veículo ao entrar na comunidade, caso contrário podem ser penalizados.

Uma nova onda de assassinatos começou na noite da última segunda-feira,13, tendo como vítima um adolescente, de 16 anos. De acordo com a polícia, dois integrantes de uma facção criminosa teriam matado a tiros o adolescente, na Vila Cascavel, área do São Raimundo. Há informações de que a vítima também era integrante de facção criminosa e tinha passagem pela Delegacia do Adolescente Infrator (DAI).

O corpo do adolescente foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), no Bacanga, para ser periciado e liberado na manhã de ontem para os familiares. A equipe da Superintendência Estadual de Homicídios e Proteção (SHPP) está investigando o caso, mas até a noite d ontem não havia registro da prisão dos acusados.

Pânico
Cerca de 10 integrantes de facções criminosas instalaram clima de pânico na Vila Embratel no decorrer da madrugada de ontem, 14, e executaram Miguel Souza Filho, o Pixote, de 23 anos. “Era um bando criminoso fortemente armado e no local encontraram várias cápsulas de munições de ponto 40, 380 e 38”, declarou o sargento Mariano, lotado no 1º Batalhão da Polícia Militar, em entrevista à Rádio Mirante AM.

Ainda segundo o militar, existe a possibilidade da onda de criminalidade ter sido fruto da morte de Chacal. O sargento disse que esses criminosos invadiram a 2ª Travessa da Rua São Pedro da Vila Embratel durante a noite de segunda-feira, 13 e invadiram várias casas, efetuaram tiros em via pública e roubaram vários pontos comerciais e moradores.

O sargento também informou que na madrugada de ontem, 14, este grupo criminoso retornou a mesma localidade e executou Pixote, em via pública. Os criminosos, antes de fugirem, trocaram tiros com guarnições militares. Várias cápsulas foram encontradas ao lado do corpo da vítima e ainda haviam marcas de tiros na parede das casas. “Pixote tinha várias passagens pela polícia e era integrante de bando”, explicou o militar.

Em troca de tiros com a polícia, assaltante morreu; bando assaltou fez arrastão em bairros da zona rural de SL (Foto: Divulgação)

Invasão
Ainda na madrugada de ontem, criminosos invadiram várias residências nos bairros Coqueiro, Vila Samara, Inhaúma e Juçara, para roubar e realizar execuções. De acordo com a polícia, uma dessas casas pertence a um sargento PM, cujo nome não foi revelado.

A polícia foi acionada pelo Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) e guarnições da PM se deslocaram para a localidade. Os militares, ao chegarem ao Bairro Muruai, área da Estiva, foram recebidos a tiros.

Houve revide e um dos tiros atingiu um dos assaltantes, que morreu antes de ser submetido a tratamento cirúrgico no Hospital Municipal Socorrão II, na área da Cidade Operária. Ainda nessa localidade, foram apreendidas sete munições, sendo duas deflagradas e cinco intactas, e um revólver calibre 22, um cartucho de 12 e um de 36.

Também durante essa madrugada, foi achado o corpo de um adolescente, de 15 anos, na Invasão Nova Jerusalém, área do Coroadinho, com marcas de tiros na cabeça. O corpo do adolescente foi removido para o IML e a polícia não informou a motivação desse crime.

Filho de militar
No começo da tarde de ontem foi morto a tiros , na Rua do Arame, no Coroadinho, Ícaro Gabriel Ferreira da Silva, de 20 anos, que é filho do policial militar aposentado Antônio da Silva, de 58 anos. Ele disse que o seu filho tinha deixado o enteado na escola, no Bom Jesus, quando foi baleado por um homem, não identificado, em uma motocicleta.

A vítima ainda foi levada à Unidade Mista de Saúde do Coroadinho, mas chegou sem vida e o corpo removido para o IML. O policial também falou que no fim do ano passado teve outro filho, de 14 anos, assassinado a tiros, no São Raimundo. “Meu outro filho vai fazer no próximo mês ano que foi baleado nas costas e morto”, desabafou.

A SSP-MA informou, por meio de nota, que estão sendo intensificadas as operações integradas entre as forças de segurança (Polícia Civil, Militar e Serviço de Inteligência) que tem como objetivo combater ações de tais grupos de criminosos. Ressaltou que nas últimas 72 horas, mais de 15 pessoas foram presas na Região Metropolitana de São Luís, todas suspeitas de estarem ligadas a organizações criminosas.

SAIBA MAIS

O corpo de Antônio de Oliveira Moura, de 70 anos, deu entrada no IML durante a noite da última segunda-feira. A polícia informou que a vítima teria sido baleado no interior do estado e levada para o Socorrão I, onde veio a falecer.

FALA,POVO

VOCÊ SE SENTE SEGURO QUADO ANDA EM SÃOLUÍS?

, (Foto: Paulo Soares / O Estado)

“Não. Nunca fui assaltado, mas vários amigos já foram alvo de bandidos”.

Maurício Almeida, de 19 anos – estudante

. (Foto: Paulo Soares / O Estado)

“Acredito que não e já fui assaltado por dois homens armados, no bairro do Anil”.

Evangelista Martins, de 55 anos – gráfico

. (Foto: Paulo Soares / O Estado)

“Ando na cidade com medo e fui assaltado, somente este, ano três vezes,
sempre no bairro do São Francisco”

Edeilson Patrício, de 32 anos, - mecânico

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.