Alerta

12 pessoas morreram vítimas de afogamento este ano na Ilha

  •  
  •  

Levantamento se refere aos casos registrados pelo Instituto Médico Legal; o maior número de mortes ocorreu em setembro; 80% dos casos de afogamento na Grande Ilha tiveram como vítimas pessoas com menos de 30 anos de idade

0
 Corpo de Bombeiros orienta banhistas para cuidados ao entrar no mar
Corpo de Bombeiros orienta banhistas para cuidados ao entrar no mar (Foto: Arquivo)

SÃO LUÍS - A morte com características de afogamento do jovem Mateus Brito Rodrigues, de apenas 21 anos, chamou a atenção para os cuidados que os banhistas devem com o mar. Somente este ano, de acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP) e do Instituto Médico Legal (IML), 12 pessoas morreram vítimas de afogamento nos principais municípios da Grande Ilha (São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa).

O caso mais recente, do jovem Mateus Rodrigues, foi confirmado na segunda-feira,13. O corpo foi encontrado dois dias após o desaparecimento na praia de São Marcos. Segundo testemunhas, ele estava em companhia de alguns amigos no fim da tarde de sábado,11, na praia do Calhau, quando ao cair no mar foi empurrado pela vazante da maré.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, kitesurfistas ainda tentaram resgatá-lo, no entanto, o jovem desapareceu. Os bombeiros informaram que no corpo do jovem havia marcas. A perícia vai apurar se as lesões foram provocadas após a morte ou não. Ainda de acordo com o IML, um possível afogamento foi registrado na Raposa no dia 12 deste mês. Até o momento, a polícia não confirmou a causa real da morte.

O mês com o maior número de casos de afogamento este ano foi setembro: quatro no total. No dia 2 desse mês, um jovem de 14 anos deu entrada no IML com sinais de afogamento. O corpo foi encaminhado do bairro Pedrinhas. No dia 7, um homem identificado como Adriano da Costa Silva, de 29 anos, morreu com características de afogamento no bairro Pirâmide, em Raposa.

Os outros dois casos aconteceram em setembro. No dia 8, um homem identificado como Marcony Sousa Barros, de 29 anos, morreu afogado na Vila Maranhão. No dia 16, Whdyjhonatas Pacheco, de 23 anos, morreu afogado, mas o IML não informou em qual bairro da capital ocorreu o óbito.

Perfil

De acordo com levantamento da Secretaria de Segurança Pública, cerca de 80% dos casos de afogamento na Grande Ilha tiveram como vítimas pessoas com menos de 30 anos de idade.

Orientações

Os bombeiros alertam quanto aos riscos de afogamento, especialmente no fim do ano, quando o fluxo de banhistas na orla de São Luís costuma aumentar. O perigo é maior, em especial, em relação às crianças e às pessoas que, porventura, não saibam nadar. Outro alerta importante é observar o movimento da maré. Nos casos de vazante, a orientação é evitar se distanciar das proximidades da faixa de areia.

Quadro

Casos de afogamento na Ilha em 2017

08.01 – Higor Silva Nascimento

24.02 – Walace Pinto Moraes

01.04 – Adolescente de 15 anos

09.04 – Adolescente de 14 anos

25.06 – Lucivaldo Sousa dos Santos

08.07 – Adriano Rodrigues Macedo

02.09 – Adolescente de 14 anos

07.09 – Adriano da Costa Silva

08.09 – Marcony Sousa Barros

16.09 – Whdyjhonatas Pacheco

05.10 – Ítalo Ferreira

12.11* - Possível afogamento na Raposa (idade da vítima não revelada)

13.11 – Mateus Rodrigues

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.