Literatura

Um olhar sobre a Baixada Maranhense em livro

  •  

Livro “Ecos da Baixada: coletânea de artigos e crônicas sobre a Baixada Maranhense” será lançado hoje, às 18h, na sede da Associação Atlética do Banco do Brasil (Calhau)

0
Um olhar sobre a Baixada Maranhense em livro
Livro sobre a Baixada Maranhense será lançado (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS-Organizado pelo escritor Flávio Braga e com textos assinados por 32 coautores, naturais ou vinculados afetivamente à região da Baixada Maranhense, será lançado hoje, às 18h, na sede da Associação Atlética do Banco do Brasil (AABB - Calhau), o livro “Ecos da Baixada: coletânea de artigos e crônicas sobre a Baixada Maranhense”. Na obra, estão inclusas duas crônicas assinadas pelo ex-presidente da República e membro da Academia Brasileira de Letras, José Sarney, sendo uma “Pinheiro” e a outra, “São Bento”.

A coletânea inaugura o catálogo de publicações do selo editorial “Edições FMDB”, projeto literário concebido pelo Fórum em Defesa da Baixada Maranhense (FDBM), entidade da sociedade civil, sem fins lucrativos, com atuação na capital e nos municípios da Baixada Maranhense e do Litoral Ocidental Maranhense.

A publicação congrega uma plêiade de escritores da Baixada. Alguns incursionaram recentemente pela literatura e outros são veteranos, amantes de sua região de origem que, a respeito da riqueza natural, da diversidade multifacetada de mar, rios, lagos, terra, campos, flora e fauna, e de ostentar uma rica cultura (inclusive com um sotaque peculiar), continua amargando o esquecimento e um desenvolvimento espasmódico que alcança, só precariamente, a sua gente laboriosa, segundo Flávio Braga, um dos cronistas e organizador da obra.

Flávio Braga assina a crônica “Ecos da Baixada”, que intitula o livro. “A Baixada, apesar de ser uma região potencialmente rica, é desassistida pelo poder público. Logo, estamos usando a literatura como forma de chamar atenção das autoridades para as carências da região, sobretudo em relação à estiagem anual, que submete a população rural a um tormento e isso poderia ser resolvido com pequenas ações das autoridades, no sentido de represar água doce que chega com a chuva escoa para o mar por meio dos igarapés, deixando a região estorricada, pior do que o sertão nordestino”, destacou Flávio Braga.

Conforme Braga, ler o livro é fazer uma impressionante viagem pela Baixada, percorrendo os seus encantos naturais, lendas, valores, saberes, tradições, costumes, gastronomia, e também as nostalgias, prantos, sonhos, reflexões e reminiscências dos cronistas e articulistas. “O eco é um som que reverbera, mesmo depois de haver cessado a sua fonte originária. Ele ricocheteia e se dissemina, reproduzindo a palavra várias vezes, para que seja ouvida e consiga despertar, em seus ouvintes passivos e alheios, a atenção necessária. Os atuais ecos da Baixada se confundem com os dos ancestrais, retumbando pelos rios, igarapés, enseadas, campos, tesos, lagos, comunidades rurais e pela baía de São Marcos”, diz Flávio Braga.

O Fórum em Defesa da Baixada Maranhense tem a missão institucional de ser um canal de interlocução com as diversas esferas do poder público para discussão, reivindicação, proposição e superação das necessidades históricas da Baixada Maranhense, sobretudo as demandas relacionadas às áreas de educação, saúde, assistência social, cultura, meio ambiente, ecoturismo, desenvolvimento sustentável, segurança alimentar, combate à pobreza, transporte e mobilidade, agricultura familiar, arranjos produtivos locais e habitação popular.

Serviço

O quê

Lançamento livro “Ecos da Baixada: coletânea de artigos e crônicas sobre a Baixada Maranhense

Quando

Hoje, às 18h

Onde

Sede da Associação Atlética do Banco do Brasil (Calhau)

Preço

R$50,00

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.