Irregularidades

MA: indícios de fraude no Enem são apurados pela Polícia Federal

  •  
  •  

De acordo com as investigações que motivaram a Operação Passe Fácil, possíveis envolvidos no esquema no estado fraudaram certames anteriores; a fraude consistia na resolução prévia da prova por especialistas chamados de 'pilotos'

0
 Estudantes esperam abertura dos portões no local de provas do Enem
Estudantes esperam abertura dos portões no local de provas do Enem (Foto: Biaman Prado / O ESTADO)

SÃO LUÍS - A Polícia Federal (PF) vai apurar indícios de fraude na aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no Maranhão. De acordo com as investigações, que motivaram a Operação Passe Fácil, os possíveis envolvidos no esquema no estado fraudaram certames anteriores. A suspeita é que as provas do ano passado e de 2015 também tiveram características de ilicitude.

Até o momento, a PF não divulgou quantas pessoas estavam envolvidas no esquema no Maranhão e em quais estados foram identificadas irregularidades. Além do Maranhão, foram cumpridas neste domingo, 12 – data da segunda aplicação das provas do Enem - 31 ordens judiciais de condução coercitiva e de busca e apreensão nos estados de Pernambuco, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Piauí, Paraná, Rio Grande do Norte e São Paulo), além do Distrito Federal.

A PF deverá divulgar, nos próximos dias, novos dados acerca da Operação Passe Fácil. Segundo a PF, a fraude consistia na resolução prévia da prova por especialistas chamados de 'pilotos'. Estes, por sua vez, repassavam os gabaritos aos candidatos que os contrataram. De acordo com as investigações, as respostas eram recebidas através de pontos eletrônicos.

Caso sejam condenados, os envolvidos responderão pelos crimes de estelionato, uso de documento falso, fraudes em certames de interesse público e associação criminosa. Se computadas, as penas ultrapassariam os 25 anos de reclusão. Ainda de acordo com a PF, as ações foram feitas com “discrição” para garantir a “tranquilidade necessária para o bom andamento das provas”.

Inep

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), não há qualquer possibilidade – mesmo com as fraudes detectadas – de cancelamento do exame este ano. Segundo o órgão, as operações comprovaram a isonomia do processo seletivo. Segundo o Ministério da Educação (MEC), desde o ano passado, a pasta e a PF atuaram juntos em um trabalho de inteligência

Correlata

Gabarito oficial será divulgado nesta quinta

O gabarito oficial do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será divulgado na próxima quinta-feira.16, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A correção das provas é feita usando a metodologia da Teoria de Resposta ao Item (TRI), em que o valor de cada questão varia conforme o percentual de acertos e erros dos estudantes naquele item.

Dessa forma, um item em que grande número dos candidatos acertarem será considerado fácil e, por essa razão, valerá menos pontos. Já o estudante que acertar uma questão com alto índice de erros ganhará mais pontos por aquele item.

Por isso, não é possível calcular a nota final apenas contabilizando o número de erros e acertos em cada uma das provas. Dois candidatos que acertarem o mesmo número de questões podem ter pontuações diferentes. O estudante só tem como saber a nota final no Enem quando o resultado sair.

A correção é feita por meio de um sistema de reconhecimento no qual a Fundação Getulio Vargas e a Cesgranrio extraem os dados com as respostas das questões objetivas de cada participante, durante a etapa de digitalização. Por isso, é imprescindível que o preenchimento do cartão-resposta tenha sido realizado com caneta esferográfica de tinta preta.

O Boletim de Desempenho deverá ser disponibilizado aos participantes em 19 de janeiro de 2018.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.