Dia santo

Dia do Motorista é celebrado com procissão e atividades

  •  

Programação se estendeu ao longo da terça-feira, dia 25; abordagens nos terminais de integração foram programadas para os turnos da manhã e tarde pelo Detran, com conversa e entrega de material educativo

0
Diretora-geral do Detran, Larissa Abdalla, entrega material educativo a motorista durante ação
Diretora-geral do Detran, Larissa Abdalla, entrega material educativo a motorista durante ação (Foto: Divulgação)

O Dia do Motorista, comemorado ontem, foi marcado por muitas ações. Logo pela manhã, o Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran) realizou uma atividade educativa nos terminais de integração de São Luís. À tarde, o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Maranhão (Sttrema) realizou a tradicional procissão em homenagem a São Cristóvão, padroeiro da categoria.

A ação do Detran foi realizada de forma simultânea nos terminais integração da Praia Grande, Cohama, Cohab e São Cristóvão. Educadores do Detran conversaram com os motoristas e entregaram material educativo sobre como dirigir com segurança, além de flanelas, toalhas de rosto e camisa.

Na sede do Detran, os motoristas foram recebidos com a mensagem “Motorista, você transporta vidas! Parabéns pelo seu dia!”. Dentro do departamento, um balcão foi montado para orientar os motoristas e dar dicas de trânsito. Além das ações educativas, foram feitas outras formas de abordagem. Para homenagear os condutores, também foram entregues brindes, como flanelas e toalhinhas.

A programação também chegou ao Terminal Rodoviário de São Luís. No pátio do terminal, foi realizada uma palestra sobre segurança no trânsito. A ação reuniu mototaxistas e taxistas que atuam naquele ponto. “A palestra foi uma conversa, onde mostramos a importância das nossas escolhas para termos um trânsito seguro e sem acidentes”, explicou a coordenadora de Educação para o Trânsito do Detran, Rositânia de Farias.

A programação pelo Dia do Motorista se estendeu ao longo da terça-feira, dia 25. As abordagens nos terminais de integração foram programadas para os turnos da manhã e tarde. Ao final do dia, o Detran planejou ações para serem desenvolvidas durante a Procissão dos Motoristas, no percurso que saiu da sede do Stremma, na Rua Formosa, no Centro, até a Igreja de São Cristóvão, na Avenida Guajajaras.

Ontem, a partir das 15h, o Sttrema reuniu vários motoristas de ônibus, além de carros de passeio, para fazer a tradicional procissão pelas avenidas da capital em homenagem a São Cristóvão. A imagem do padroeiro saiu da sede do sindicato e seguiu pela Avenida Senador Vitorino Freire, passou pelo Anel Viário, subiu a Rua das Cajazeiras, Rua Senador João Pedro, Avenida Getúlio Vargas, Avenida São Marçal, seguindo pelo Viaduto do Café, Avenida Edson Brandão, no Anil, passando pelo Cruzeiro do Anil e outras avenidas e bairros da capital. Durante o percurso, foram feitas paradas estratégicas, como em frente à sede do Serviço Social do Transporte (Sest) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat), na Avenida João Pessoa.

A procissão foi encerrada na igreja dedicada ao santo, na Avenida Guajajaras, no bairro São Cristóvão, onde aconteceu missa que reuniu a comunidade e a categoria. A Paróquia de São Cristóvão abriu o tradicional festejo de seu padroeiro no dia 16 deste mês, com o tema “São Cristóvão, 50 anos de fé e evangelização” e o lema “Ide por todo o mundo e anunciai o Evangelho a toda criatura” (Mc 16,15). Além do festejo, a paróquia comemora seus 50 anos de fundação.

SAIBA MAIS

São Cristóvão
Cristóvão é um nome que significa “o que leva Cristo” ou “aquele que carrega o Cristo”, e está intimamente ligado a história do santo. Segundo a lenda de São Cristóvão, ele era filho de um rei pagão que o dedicou ao deus Apolo, chamando-o Reprobus. Ele se tornou muito grande e forte e decidiu que serviria apenas a alguém muito forte, poderoso e corajoso. Assim, ele encontrou um rei que achava ser muito poderoso, até ter conhecido Satanás, a quem começou a servir. Para Reprobus, nenhum dos dois era corajoso o suficiente. Reprobus encontra mais tarde um eremita, que o converte à fé cristã, embora este ainda não estivesse convencido de que deveria jejuar e orar a Cristo. Ele passava os dias ajudando pessoas a atravessarem um perigoso rio, até que um dia, ajudando uma criança a atravessar, notou que ela ia ficando cada vez mais pesada, e ele sentiu como se o peso do mundo inteiro estivesse sobre os seus ombros. Do outro lado, a criança revelou ser o próprio Cristo. Daí ele passou a ser conhecido como Cristóvão. Ordenado por Jesus a enfiar o seu bastão no chão do deserto, uma palmeira acabou nascendo naquele lugar - um milagre que fez com que muitas pessoas se convertessem ao cristianismo, mas que acabou na morte de São Cristóvão, decapitado pelo rei pagão que governava aquela região.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.