Lava Jato

"Não renunciarei", diz Michel Temer

  •  

Presidente Michel Temer fez pronunciamento oficial, falou das ações do governo de disse que não vai renunciar a Presidência

0
Michel Temer, mesmo estando na condição de investigado, disse que não vai renunciar
Michel Temer, mesmo estando na condição de investigado, disse que não vai renunciar (Foto: Divulgação)

Brasília - O presidente Michel Temer afirmou em pronunciamento oficial na tarde desta quinta-feira, 18, no Palácio do Planalto que não renunciará. Ele falou sobre a delação premiada dos empresários Joesley e Wesley Batista, donos da JBS, e negou que tenha qualquer envolvimento com os fatos.

"No Supremo, mostrarei que não tenho nenhum envolvimento com esses fatos. Não renunciarei, sei o que fiz e sei a correção dos meus atos. Exijo investigação plena para o esclarecimento ao povo brasileiro", disse o presidente.

"Não temo nenhuma delação, nada tenho a esconder", disse Temer.

Além disso, o presidente falou de ações de seu governo que servem, segundo ele, para retirar o Brasil da recessão. "Todo o esforço para tirar o país da recessão pode se tornar inútil", afirmou.

Reportagem publicada no site do jornal "O Globo" na quarta, 17. informou que Joesley entregou ao Ministério Público gravação de conversa na qual ele e Temer conversaram sobre a compra do silêncio do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso na Operação Lava Jato.

"Meu governo viveu nesta semana seu melhor e seu pior momento", disse Temer, em referência a indicadores de inflação, emprego e desempenho da economia e à revelação da delação dos donos da JBS.

Na noite desta quarta, após a veiculação da reportagem, a Presidência divulgou nota na qual confirmou que, em março Temer e Joesley Batista se encontraram, mas negou ter havido conversa sobre tentar evitar a delação de Cunha.

No âmbito do STF, o ministro Luiz Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato, autorizou abertura de inquérito para investigar Temer, a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Com a decisão de Fachin, Temer passa formalmente à condição de investigado na Operação Lava Jato.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.