Michel Temer

Ao completar um ano de governo, Temer diz que segue caminho certo

  •  

Presidente enumerou ações dizendo que depois da recessão, o país voltará a crescer e garantiu que apesar dos cortes, não houve sacrifícios na área social

0
Presidente reuniu auxiliares e aliados para comemorar um ano de mandato
Presidente reuniu auxiliares e aliados para comemorar um ano de mandato (Foto: Fotos Públicas)

BRASÍLIA - O presidente da República, Michel Temer, afirmou, ontem, em discurso, ter "certeza mais que absoluta (de que) estamos no caminho certo". Ao falar no Palácio do Planalto, Temer lembrou que sexta-feira, 12, completou um ano de governo.

"Estamos chegando ao final de uma longa recessão. Preparamos o país agora para uma nova fase de mais crescimento", afirmou o presidente, durante cerimônia de balanço e comemoração do primeiro aniversário de seu governo.

Temer qualificou o atual momento do país como o de "democracia da eficiência" e disse que o governo leva adiante a "importantíssima" agenda de reformas. "Reformas, convenhamos, que nasceram bem antes, com o documento ‘Uma Ponte para o futuro’", afirmou.

Temer afirmou que, para colocar em prática a proposta do documento, era preciso colocar o país "em ordem". "Vocês se lembram da situação de um ano atrás: rombo bilionário em contas públicas, desemprego preocupante, inflação galopante e juros altos".

"Era preciso também estabelecer o diálogo, que antes não havia. Foi dessa ausência de diálogo que decorreu a dificuldade de governar. Faltava entrosamento entre Executivo e Legislativo. Faltava pacificar o país", acrescentou Temer.

O presidente afirmou ainda, ao analisar a política econômica, que "quem gasta sem responsabilidade terá certos problemas para colocar comida na mesa e os filhos na escola".

A cerimônia de um ano de governo Temer contou com a presença de ministros e também de líderes da base aliada do governo.

Nas áreas sociais houve avanços, diz presidente

O presidente afirmou que cortou os gastos públicos sem sacrificar "em nada" a área social e protegendo os mais necessitados. Temer disse que, ao contrário, seu governo concedeu reajuste de 12,5% do Bolsa Família e zerou a fila de pessoas à espera do benefício que chegava, de acordo com ele, a 500 mil pessoas.

"Aumentamos os orçamentos de Educação e Saúde. Fizemos investimentos de quase R$ 1 bilhão no sistema prisional, que vai aparecer logo adiante, com construção de penitenciárias", afirmou.

Ele disse que o governo "renovou" o "Minha Casa, Minha Vida, com a entrega de 140 mil casas e outras "milhares" que serão entregues este ano para população de baixa renda.

Na área da saúde, o presidente afirmou que ameaças e epidemias foram "combatidas com muita eficiência", com uma "queda drástica" de doenças como a dengue, febre amarela e chikungunya.

Na educação, ressaltou, "aprovamos a reforma do Ensino Médio depois de mais de 20 anos de espera.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.