Apreensão

Polícia apreende 1,5 tonelada de drogas

  •  
  •  

Entorpecente procedente de Goiânia, seria usada para abastecer as bocas de fumo da Grande Ilha

0
Maconha procedente de Goiânia, que foi apreendida em Miranda
Maconha procedente de Goiânia, que foi apreendida em Miranda (Foto: Flora Dolores / O ESTADO)

MIRANDA - Bando especializado em tráfico de entorpecentes está adotando uma nova modalidade criminosa, denominada “Cavalo Doido”, que visa garantir que uma grande quantidade de droga possa chegar ao traficante de forma mais rápida. Ainda ontem, a equipe da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc) aprendeu uma tonelada e meia de maconha avaliada em torno de R$ 2 milhões, na cidade de Miranda e prendeu o goiano Wallace Fernandes Batista de Brito, de 25 anos.

O delegado Danilo Veras, chefe do Departamento de Repressão ao Narcotráfico, órgão ligado ao Senarc, declarou que a polícia, por meio de investigação, ficou sabendo que ontem uma grande quantidade de entorpecente vinda de Goiás chegaria via terrestre na capital para abastecer bocas de fumo.

Os policiais armaram campana ao longo da BR-135 e na manhã de ontem, na zona rural de Miranda, interceptaram um veículo S10 branca e encontraram vários tabletes de maconha. O carro era conduzido por Wallace Brito.

O delegado informou que os criminosos deixaram apenas o banco do motorista e espalharam a droga por toda a parte do carro. Havia maconha até mesmo na carroceria. “Esse veículo foi roubado em fevereiro deste ano em Goiânia para ser usado no transporte de droga”, disse Danilo Veras.

O detido declarou em seu depoimento que tinha recebido esse carro carregado de droga em um estacionamento de um supermercado, em Goiânia, e que entregaria a droga a uma pessoa, nome não revelado, no aeroporto de São Luís, no Tirirical. Ele afirmou que receberia por esse serviço a quantia de R$ 7 mil.

O delegado Carlos Alessandro de Assis, superintendente da Senarc, informou que as investigações vão continuar visando prender os outros integrantes do bando. Ele também disse que somente este ano a equipe da superintendência conseguiu apreender mais de duas toneladas de drogas entre maconha, crack e cocaína em incursões no estado. Mais de 30 armas de fogo foram retiradas dos criminosos.

Saiba Mais

A denominação de “Cavalo Doido” é quando os traficantes roubam um veículo e retiram todos bancos, deixando o espaço para ser preenchido com droga e sempre contratam um motorista para conduzir o carro em alta velocidade para o entorpecente chegar mais rápido ao destino.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.