Estelionato

Mulher acusada de estelionato é presa no interior

  •  
  •  

Ela teria enganado mais de 200 pessoas vendendo Iphone pela internet e não os entregava

0
Mulher acusada de estelionato é presa no interior

SÃO LUÍS - A acusada de estelionato, identificada como Patrícia Costa Martins, a Paty do Iphone, foi apresentada ontem à imprensa na Delegacia de Defraudações. Segundo a polícia, ela estava foragida da Justiça desde 2016 quando teria enganado mais de 200 pessoas por meio de venda falsa de aparelho de Iphone pela internet. O golpe foi aplicado em São Luís e nas cidades de Balsas, São Raimundo das Mangabeiras, Tasso Fragoso, Pinheiro e Palmas, no estado de Tocantins.

O caso estava sendo investigando pela Delegacia de Defraudações, sob a coordenação do delegado Day Robson Costa. Paty do Iphone foi presa por uma equipe da Delegacia Regional de Repressão ao Narcotráfico de Imperatriz que cumpriu uma ordem judicial expedida pela Central de Inquérito da comarca de São Luís na cidade de São Raimundo das Mangabeiras onde a estelionatária estava se escondendo da Justiça.

Ela foi conduzida para a Unidade Prisional de Ressocialização de Imperatriz e ontem transferida para a capital. A detida foi ouvida pelo delegado Day Robson Costa e ontem mesmo foi encaminhada para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas onde vai ficar à disposição do Poder Judiciário.

Golpe

Paty do Iphone vendia os aparelhos celulares da marca iPhone por meio da internet e recebia o valor do produto através de depósito bancário, mas não realizava a entrega ao comprador, que ficava no prejuízo.

Ela chegou a ser presa no dia 6 de abril do ano passado, na delegacia de Polícia Civil do Vinhais, onde compradores lesados a reconheceram e registraram queixa contra ela.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.