Projeto

Palco Giratório começa em São Luís

  •  

Projeto do Sesc terá três etapas e ocorrerá na capital e em Imperatriz, Açailândia, Caxias e Itapecuru Mirim durante os meses de abril, maio, junho e julho; programação em São Luís será amanhã, sábado e domingo

0
Palco Giratório começa em São Luís
Cena do espetáculo "Palafita", do grupo cearense Fuzuê (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - São Luís recebe amanhã, sábado e domingo o projeto Palco Giratório que este ano celebra 20 anos de difusão e fortalecimento da arte brasileira. Promovido pelo Departamento Nacional do Sesc, o evento será dividido em três etapas distribuídas nos meses de abril, maio, junho, julho e novembro nas cidades de São Luís, Imperatriz, Açailândia, Caxias e Itapecuru-Mirim. A primeira fase ocorre na capital com dois espetáculos circenses e uma oficina para interessados em teatro, dança e circo.

Amanhã, a partir das 19h, na Casa do Maranhão, será apresentado o espetáculo “Palafita”, do grupo cearense Fuzuê. A montagem traz o equilíbrio entre os corpos na técnica do mão a mão, explorando as possibilidades de ocupação de espaço em que habitam e a construção de novas formas dentro dele. As imagens formadas em cena pelos dois artistas remetem às palafitas – casas construídas acima do nível da água, sustentadas por estacas. O conceito de morada cria a subjetividade da proteção, uma maneira de habitar os terrenos não estáveis da condição humana.

Fundado em 2006, o grupo Fuzuê sistematiza atividades corporais de pesquisas, experimentações, estudos práticos e teóricos na linguagem do circo, teatro e da dança. O coletivo instiga discussões éticas, estéticas e políticas sobre o corpo e seus elementos no mundo contemporâneo.

Sábado, às 18h, o coletivo maranhense O Circo Tá na Rua sobe ao palco da Casa do Maranhão com o espetáculo “Héstias”. A montagem investiga o universo feminino através dos elementos circenses tecido acrobático, acrobacia de solo e malabares de fogo. Refletindo as experiências das atrizes que compõem o espetáculo, o objetivo é denunciar a violência contra a mulher de uma forma mais ampla.

O coletivo O Circo Tá na Rua existe desde 2013 e se propõe a construir um espaço de troca, multiplicação e divisão da arte do circo mediante treinos semanais gratuitos e públicos na Praça Nauro Machado, todas as segundas das 18h às 21h30. Nos encontros, a população tem acesso aos materiais para o aprendizado das técnicas circenses, em um treino coletivo, construindo um espaço de formação, discussão e revitalização da arte circense.

Grupo Fuzuê vai realizar oficinas (Foto: Divulgação)

Oficina

A oficina “Corpo, Imagem e Sobrepeso” visa compartilhar a pesquisa técnica e artística desenvolvida pelo grupo Fuzuê na construção dos trabalhos “Palafita” e “Desistência Poética”. A oficina será domingo, das 13h às 16h e das 16h30 às 19h30, no Casarão Ângelus Novus (Praia Grande).

A partir da técnica da acrobacia combinada e do contato de improvisação serão propostos jogos e procedimentos para a investigação corporal, explorando o peso do outro como estudo de composição imagética.

A capacitação é destinada a atores, bailarinos, circenses e estudantes. Com 20 vagas disponíveis, as inscrições podem ser feitas no setor de cultura do Sesc Deodoro.

Projeto

Nesta edição, o departamento regional do Sesc no Maranhão receberá sete grupos artísticos das cinco regiões brasileiras selecionados para participar e viajar pelo Brasil. E pela primeira vez o Maranhão está incluído no roteiro do Circuito Especial do projeto, que homenageia artistas e grupos que contribuíram para o desenvolvimento das artes cênicas no Brasil.

Durante as três etapas, se apresentarão sete grupos artísticos de outros estados com apresentações de 10 espetáculos, uma performance, uma intervenção urbana, oficinas e intercâmbios.

Serviço

O quê

Palco Giratório

Quando

Amanhã, sábado e domingo

Onde

Casa do Maranhão (apresentações) e Casarão Ângelus Novus (oficina)

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.