Tudo parado

Obra de creche municipal é abandonada na Chácara Brasil

  •  

Obra anunciada em 2013 só se iniciou em 2016, mas já está com serviços parados; apesar de não haver trabalhadores no local há algum tempo, Semed afirma que trabalho segue normalmente e serviços devem ser finalizados logo

0
OBRAS foram paradas e população ainda vai esperar um pouco mais pela creche
OBRAS foram paradas e população ainda vai esperar um pouco mais pela creche (Foto: Flora Dolores / O ESTADO)

SÃO LUÍS - Anunciadas em 2013 pela Prefeitura de São Luís, mas iniciadas apenas em 2016, as obras de uma creche na Avenida Goiás, na Chácara Brasil, estão paradas e, pelo trabalho já realizado, estão longe de serem concluídas. Os trabalhos deveriam ter sido terminados em 13 de abril deste ano, mas não foi o que aconteceu. Se pronta, a creche teria espaços como lactário, refeitório, rouparia, fraldário, sala de repouso, espaço para alimentação e solarium. Mas aos moradores da região resta esperar pela inauguração do local, embora não se saiba quando.

As datas de início e término da obra estão em placa afixada em frente ao terreno onde a creche estava sendo construída. O prazo de 12 meses acabou na última quinta-feira, 13, mas os serviços estão parados há muito tempo. “Desde o ano passado eu não vejo ninguém trabalhando aqui. Acho que tem uns seis meses ou mais”, conta a moradora Elize Gusmão.

As obras estavam sendo executadas com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Somente a obra da creche da Chácara Brasil estava orçada em mais de R$ 1,6 milhão e fazia parte de um conjunto de creches anunciadas pela Prefeitura de São Luís em outubro de 2013. As creches eram parte de três ações do programa Avança São Luís, direcionadas especificamente às crianças e que deveriam ter começado ainda naquele ano. O anúncio englobava a construção da primeira maternidade municipal de grande porte, a ampliação e reforma do Hospital da Criança e a instalação de duas novas creches. Nenhuma dessas obras foi entregue até agora.

As creches beneficiariam 1.350 alunos e seriam construídas na Cidade Operária, Turu/Chácara Brasil, Bequimão, Sacavém, Santa Clara, Recanto dos Vinhais, Recanto Verde, Residencial Paraíso e Vila Conceição. A creche localizada na Avenida Leste 103, na Cidade Operária, também está com as obras paradas há meses. Orçada em mais de R$ 1,5 milhão a creche teve sua construção iniciada em abril de 2016 e deveria ser entregue até o fim desde mês. Pelo menos é o que diz a placa em frente ao canteiro.

Outra ação do Avança São Luís pensada para atender parturientes e recém-nascidos era a construção da primeira maternidade de grande porte da capital, localizada na Cidade Operária, Avenida Este 103, com 14 mil metros quadrados de área. Cercado por placas de zinco, o terreno onde deveria estar funcionando a maternidade tem apenas colunas inacabadas. Nem sinais de paredes, telhado e toda a estrutura necessária para atender às gestantes. Faltam também operários.

Na placa afixada no local, a data para entrega da obra é 23 de junho de 2018. Só que, segundo a comerciante Maria de Jesus Silva Araújo, que trabalha em frente às obras, esta não era a data inicial de entrega. “A data era junho de 2016, mas no ano passado, próximo das eleições, levaram a placa e quando trouxeram de volta tinham alterado a data”, afirma.

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) informou que as obras de construção da creche no bairro Turu seguem normalmente e devem ser finalizadas em breve.

SAIBA MAIS

O pacote de ações do Programa Avança São Luís previa obras a curto e médio prazo que seriam executadas em 15 meses. Eram 43 ações que levariam a toda a cidade serviços públicos, infraestrutura e qualidade de vida, com a entrega, ao todo, de 230 produtos para a população da capital

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.