Estado Maior

Até estelionato

  •  

0
Até estelionato

A sabatina do secretário de Infraestrutura Clayton Noleto já entrou para os anais da política pelo número de fatos negativos que suscitou para o governo Flávio Dino (PCdoB) e seus aliados. Mas entre todos nenhum é tão grave quanto a revelação de que o chefe da assessoria jurídica da Sinfra - responsável pelos pareceres a contratos, obras, pagamentos e licitações - cometeu crime de falsidade ideológica tanto no Maranhão quanto no Tocantins.
Autor da audiência, o deputado Edilázio Júnior (PV) levou à Assembleia cópias de uma certidão da seccional maranhense da OAB dando conta de que o registro de Ordem de Eloy Weslem Ribeiro havia sido cancelado em 21 de agosto de 2014. Mesmo assim, em 2015, ele foi transformado por Clayton Noleto em chefe da assessoria jurídica da Sinfra.
Pego de surpresa com a revelação, o auxiliar de Flávio Dino não soube o que dizer, sobretudo quando os deputados exibiram cópias de pareceres jurídicos assinados pelo assessor, já em 2015 e 2016. A lei estabelece que os cargos de assessores jurídicos sejam ocupados por bacharéis em Direito devidamente inscritos na OAB. A situação pode levar à anulação de todos os contratos e processos da Sinfra.
Mas o pior ainda estava por vir: sem registro na OAB, Eloy achou um jeito de defender um candidato em processo no TRE do Tocantins, em 2016. Para isso, usou o número do seu registro cassado pela OAB-MA e apenas acrescentou a sigla TO. O problema é que o mesmo número pertence a um advogado aprovado em 2015 pela OAB-TO.
Clayton Noleto saiu da audiência sem reposta e sem dizer o que fará.

Candidato
Acossado na sabatina da Assembleia Legislativa, o titular da Sinfra, Clayton Noleto, é um dos quatro secretários-candidatos no governo Flávio Dino.
Além dele, devem disputar vaga na Câmara Federal os secretários Márcio Jerry (Articulação), Simplício Araújo (Indústria e Comércio) e Neto Evangelista (Desenvolvimento Social).
De preferência, Dino pretende levar todos para o PCdoB, em busca da meta de eleger cinco deputados federais.

Reforço de caixa
Curiosamente, pelo menos duas das pastas com candidatos foram subvencionadas pelo governador logo no início de 2017.
Tanto a secretaria de Márcio Jerry quanto a de Clayton Noleto receberam aumento substancial do orçamento em 2017.
Há quem veja no movimento a forma de reforçar os nomes dos dois auxiliares já agora, em ano pré-eleitoral.

Acréscimo
O deputado Eduardo Braide (PMN) está encaminhando ao TRE um aditamento ao processo em que pede a cassação do prefeito Edivaldo Júnior (PDT), por crime eleitoral.
Ele vai anexar transcrição integral do discurso do secretário Clayton Noleto e um vídeo em que o auxiliar de Flávio Dino confessa o uso do programa “Mais Asfalto” em favor de Edivaldo.
Para Eduardo Braide - que já havia incluído Noleto entre as testemunhas do caso -, fica clara a confissão de crime eleitoral praticado na campanha do pedetista.

Tucanos
No exercício do mandato de senador, o ex-deputado Pinto Itamaraty ainda não se posicionou em relação ao caminho a ser trilhado pelo PSDB em 2018.
Ele se alinha ao projeto do vice-governador Carlos Brandão, mas sabe que a cúpula nacional do partido não aceita a manutenção da aliança com Flávio Dino.
Por isso, pode fortalecer a posição do ex-prefeito Sebastião Madeira, preferido do tucanato de Brasília para o comando do partido no Maranhão.

Reforço
A Comarca da Ilha de São Luís recebeu o reforço de mais um juiz auxiliar de entrância final. Marcelo Elias Matos e Oka, da Comarca de Colinas, foi promovido por merecimento.
O magistrado compareceu à Corregedoria Geral da Justiça (CGJ-MA), e na presença da corregedora da Justiça, desembargadora Anildes Cruz, assinou o termo de exercício.
A corregedora da Justiça designou o magistrado para integrar a Comissão Sentenciante Itinerante (CSI). “Contamos com o empenho de Vossa Excelência para ampliar e fortalecer o trabalho da Comissão Sentenciante Itinerante, que apresenta bons resultados onde atua”, enfatizou a desembargadora Anildes Cruz.

Consórcios
São Luís vai receber o 3º Congresso Nacional dos Consórcios Intermunicipais, promovido pela Federação Maranhense dos Consórcios, Fenaci.
Secretário-geral da entidade, o especialista em consórcios Ronald Damasceno está em Brasília desde a quarta-feira, em busca de apoios para o evento.
Já esteve com diretores da Funasa, que estimula projetos municipais para o saneamento básico.

Advocacia
O deputado estadual Edilázio Júnior (PV) representou a Assembleia Legislativa ontem, no Encontro Estadual da Jovem Advocacia com o presidente nacional da OAB, Cláudio Lamachia.
O evento foi realizado em parceria com a Escola Superior de Advocacia e tratou do início da carreira e da capacitação e defesa das prerrogativas do advogado.
Thiago Diaz, presidente da Ordem no Maranhão, foi quem coordenou o evento.

E MAIS

• As lideranças do governo na Assembleia agora querem impedir novas chamadas de secretários do governo Flávio Dino para sabatinas na Assembleia.

• Presidente regional do PP, o deputado federal Andre Fufuca estimula a formação de uma chapa no partido para disputar o Governo do Estado.

• O governo Flávio Dino gastou mais de R$ 60 milhões somente com diárias nestes pouco mais de dois anos de mandato.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

Saiba mais de Estado Maior