Minha Casa, Minha Vida

Sorteados do Minha Casa, Minha Vida têm até o dia 31 deste mês para entregar documentos

  •  
  •  

São mais de mil famílias que precisam atualizar os dados, caso contrário poderão ficar sem receber o imóvel sorteado

0
Aqueles que não apresentarem a documentação e não atenderam às exigências documentais serão excluídos do programa.
Aqueles que não apresentarem a documentação e não atenderam às exigências documentais serão excluídos do programa. (Foto: Divulgação )

SÃO LUÍS - Os sorteados pelo programa federal, Minha Casa, Minha Vida, que possuem pendências na documentação, estão sendo convocados pela prefeitura de São Luís a comparecerem até o dia 31 de janeiro, à Central de Atendimento de Habitação, localizada na Avenida Marechal Castelo Branco, nº 59, bairro São Francisco. São mais de mil famílias que precisam atualizar os dados, caso contrário poderão ficar sem receber o imóvel.

Segundo a Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh), os convocados devem se dirigir ao posto de atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, com os documentos em mãos. A relação contendo os nomes dos sorteados com documentação pendente pode ser acessada no site da Prefeitura (www.saoluis.ma.gov.br).

De acordo com o titular da Semurh, Mádison Leonardo Silva, os sorteados que não regularizarem a documentação ficarão desabilitados a receberem o imóvel. "São mais de mil famílias que precisam ir até a nossa Central de Atendimento da Habitação. Aqueles que não apresentarem a documentação e não atenderam às exigências documentais serão excluídos do programa", ressaltou o secretário.

Entre os documentos a serem entregues pelos convocados estão a carteira de identidade (RG), com no máximo 10 anos da data de emissão do proponente e cônjuge; cópia e original do CPF do proponente e cônjuge; cópia e original da certidão de casamento ou nascimento ou declaração de união estável, ou certidão de óbito quando houver; caso haja separação, cópia e original da certidão averbada da separação ou declaração de separação de corpos; atestado médico com espécie grau e CID; Carteira de Trabalho do proponente e cônjuge; e os três últimos comprovantes de renda do proponente e cônjuge e, se menor de idade, a emancipação em cartório.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.