Paralisação

Rodoviários denunciam descumprimento de acordos e ameaçam entrar em greve em SL

  •  

Uma assembleia geral, convocada para esta quinta-feira (12), deverá decidir se a Região Metropolitana da capital enfrentará paralisação

0
Rodoviários podem paralisar as atividades
Rodoviários podem paralisar as atividades (Foto: Biaman Prado / O ESTADO)

SÃO LUÍS - Uma assembleia geral, convocada para esta quinta-feira (12), deverá decidir se a Região Metropolitana de São Luís passará por uma nova greve de rodoviários. A paralisação é um protesto contra o não cumprimento de acordos feitos com a categoria, atraso nos salários e outras insatisfações.

De acordo com o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão, o acordo firmado entre Ministério Público, Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de São Luís (SET), Prefeitura de São Luís e consórcios, que determina o remanejamento dos trabalhadores de empresas que deixaram o transporte público de São Luís, para aquelas que venceram a licitação, não está sendo cumprido.

Além disso, a categoria reclama do não pagamento de verbas rescisórias, além do 13º salário dos fiscais dos consórcios Rio Anil e São Cristovão; não pagamento dos salários em dia, assim como o plano de saúde; não reestruturação dos pontos finais; descumprimento da Convenção Coletiva de Trabalho, no que diz respeito, ao pagamento de salários por meio de contas em bancos; dobra da carga horária; extinção da função de fiscal, em todos os pontos finais da Grande São Luís que operam com menos de 10 ônibus; e descumprimento do intervalo para descanso entre uma viagem e outra.

O presidente do sindicato da categoria, Isaias castelo Branco, disse que os rodoviários estão "cansados de conviver com os mesmos problemas" e que "medida alguma está sendo tomada pelos empresários para solucionar essas questões". Como protesto, ele diz que "se as empresas de ônibus continuarem desrespeitando nossos direitos, os coletivos em São Luís vão parar".

Ninguém do SET foi encontrado para falar sobre o assunto. OEstadoMA.com entrou em contato com a Prefeitura de São Luís e aguarda posicionamento.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.