Mais saudável

Churrasco sim, mas de carne branca

  •  

Mais barata, com menos gordura e mais rica em proteínas, a carne branca tem sido cada vez mais consumida pelos maranhenses

0
Carnes brancas também são ricas em minerais importantes
Carnes brancas também são ricas em minerais importantes (Foto: Divulgação)

Ao comprar a comida que mantém o estoque na churrascaria, o empresário catarinense, radicado em São Luís, Janir Busatto, no ramo há, pelo menos, 20 anos, tem notado uma mudança na preferência dos consumidores maranhenses que interfere, diretamente, nas compras semanais: “Antes, não comprávamos tanto frango e porco para assar quanto agora. Essas carnes já correspondem a cerca de 15% do estoque, e o índice anteriormente não passava de 5%. Filé e picanha bovinos permanecem os mais pedidos aqui, mas têm perdido um pouco de espaço sim”, revela o empresário.

O que Janir tem sentido é algo que quase todos os empresários do setor também já notaram, é cada vez maior a quantidade de gente que tem preferido comer carnes brancas, quer seja em restaurantes ou em casa mesmo. Além do preço mais em conta, na comparação com as principais carnes nobres bovinas, as carnes brancas, como as de frango e de porco, são mais nutritivas, de acordo com a nutricionista Maria Cristina, do Hapvida Saúde.

Fontes de proteínas, as carnes brancas também são ricas em minerais importantes, como cálcio, iodo e fósforo. Nelas, é possível, ainda, encontrar vitaminas A, D e do complexo B. Além disso, algumas dessas carnes, como as de peixe, principalmente, são ricas fontes de ômega 3.

“Esse conjunto de nutrientes auxilia a memória e melhora a concentração, atua na prevenção de doenças cardiovasculares, possui ação anti-inflamatória e favorece benefícios para todo o sistema nervoso”, confirma a nutricionista. Por serem menos gordurosas, as carnes brancas são mais facilmente digeridas.

Fritar, grelhar ou assar?

Se você sentiu seus olhos brilharem com a fritura, melhor esquecer. De acordo com a especialista, a fritura, em especial, com óleo, é capaz de deixar o alimento hipergorduroso e, por isso, prejudicial à saúde. Ou seja: não adianta a carne branca ser rica em nutrientes, se a gordura ruim presente no óleo vai prejudicar.

O ideal, afirma Maria Cristina, é consumir o alimento grelhado ou assado no forno. Mas, mais importante que a forma como ele será preparado, é saber escolher os ingredientes do prato a ser consumido. “Preferir temperos naturais, livre de corantes, sódio em excesso, açúcares e realçadores de sabor. Escolha: desidratados como: orégano, alecrim, pimenta do reino e cúrcuma”, recomenda.

Mais

Nada se compara à riqueza nutricional proporcionada pelas carnes dos peixes, que são ricas em ômega 3, segundo a especialista. Entre as mais indicadas, estão as carnes da sardinha e do atum. Outros peixes, como cavala, pargo e pescada, também devem fazer parte do cardápio. A recomendação é que eles sejam comprados frescos e façam parte do cardápio semanal.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.