Lava Jato

Bancada avalia situação de Lula e eventual presença de petista no Governo

  •  
  •  

Para alguns deputados, presença de Lula no Governo trará efeito positivo para Dilma Rousseff; outros acreditam que ex-presidente perdeu força política

0
Para Juscelino Filho, ex-presidente perdeu força
Para Juscelino Filho, ex-presidente perdeu força (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - Deputados federais que integram a bancada maranhense na Câmara Federal, avaliaram a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e os efeitos para o Governo Dilma Rousseff (PT) de uma possível ascensão do petista para a Casa Civil, um dos mais importantes ministérios do Poder Executivo.

Na semana passada Dilma nomeou Lula ministro-chefe da Casa Civil. Uma decisão liminar, contudo, tornou nula a posse. Em menos de 48 horas a liminar foi derrubada e Lula voltou a ser ministro. Mas a nomeação acabou anulada, pela segunda vez, na sexta-feira, pelo ministro Gilmar Mendes do Supremo Tribunal Federal (STF). O ex-presidente ainda pode recorrer ao Pleno do STF. Lula é alvo de investigações da Operação Lava Jato, comandada pelo juiz federal Sergio Moro.

Cinco deputados federais maranhenses falaram com exclusividade a O Estado sobre o tema.

Para João Marcelo Souza (PMDB), Lula tem potencial para amenizar o desgaste da gestão Dilma Rousseff.

“Lula foi nomeado por ser considerado um bom articulador político. É importante saber quais medidas que o ex-presidente irá tomar para ajudar o Governo neste momento conturbado que o país está atravessando”, disse.

Júnior Marreca (PEN), disse que Lula pode ajudar Dilma a melhorar a sua relação com o Poder Legislativo, que hoje está abalada.

“Quanto a Lula, não podemos medir [os efeitos]. Mas vejo que ele no Governo pode sim melhorar o diálogo com o Congresso”, resumiu.

Com as bombásticas revelações autorizadas pela Justiça Federal, acho que a força política de Lula e Dilma diminuíramJuscelino Filho, deputado federal pelo DEM

Já Pedro Fernandes (PTB), que até o início do ano coordenou a bancada maranhense na Câmara, apesar da difícil situação, afirmou acreditar que Lula pode ajudar Dilma a sair da crise.

“A ascensão de Lula no Governo com certeza dará um upgrade [à administração federal]”, pontuou.

Redução de força - Juscelino Filho (DEM) avaliou que após a divulgação dos áudios, pelo juiz Sergio Moro, das ligações telefônicas interceptadas pela Polícia Federal, Lula perdeu força política e apoio popular. Ele acredita que o cenário passou a ser outro após a divulgação dos áudios.

“Com Lula ministro, o Governo Dilma tenta aumentar a governabilidade comprometida e melhorar a deteriorada interlocução com o Congresso, para influenciar o resultado do processo de impedimento em favor da presidente. Com as bombásticas revelações autorizadas pela Justiça Federal, acho que a força política dele e dela diminuíram, fizeram muitos comentários desabonadores ao Parlamento, criaram vários constrangimentos institucionais, que isolam mais o Governo, reduzem a base de apoio dele e pioram bastante a situação de ambos, Dilma e Lula, inclusive junto à opinião pública”, enfatizou.

Eliziane Gama (Rede) corroborou do posicionamento de Juscelino e afirmou que a situação de Lula só deu ainda mais sustentação ao pedido de impeachment da presidente Dilma.

“O ex presidente Lula é sem dúvida um grande nome, um nome que poderia ir para o ministério sem nenhuma ilegalidade. Agora ele foi, para fugir da prisão, foi uma fuga, fez o que ele próprio condenava. Aí a coisa complica, é usar o poder para obstruir a Justiça. Isso é crime. Inaceitável. A situação fica mais grave ainda. Aumenta a necessidade do impeachment”, finalizou.

Mais

Os demais deputados maranhenses que integram a bancada federal consultados sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e os efeitos para o Governo após sua possível ascensão, não comentaram o assunto.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.