Publipost

Mustang: um passeio pela história de sucesso e inovação

O Ford Mustang é um dos veículos esportivos de maior reputação e sucesso mundial
Publipost13/06/2018 às 12h00

Surgimento do Mustang

Desenhado por Joe Oros, o Mustang nasceu com design futurista em uma carroceria de alumínio. Chegou compacto, com 3,91 metros de comprimento e 2,28 metros entre os eixos.

Entre os detalhes visuais, destacavam-se o enorme capô, as tomadas laterais de ar e os escapamentos que saíam da lataria. A grande estreia foi no Grande Prêmio dos Estados Unidos de Fórmula 1, realizado em Watkins Glen, no ano de 1962, que causou uma enorme repercussão.

Veja também:

Imirante testa o novo Mustang nas ruas de São Luís

Novo Ford Mustang 2018 é lançado em São Luís

Os diferenciais do Mustang

O Mustang é icônico exatamente pelo fato de apresentar, desde o seu surgimento, uma série de novidades que estavam à frente do seu tempo. Incomum na época, o Mustang já chegou com suspensão independente nas quatro rodas.

O motor possuía quatro cilindros e entregava uma potência de 90 cv. Os jovens e os entusiastas por alto desempenho ganharam um automóvel que chegou ao mercado com muitas opções de motores e acessórios para personalizá-lo.

O lançamento para o público em geral

O ano era 1964. Com a apresentação do Mustang há dois anos, esperava-se que naquele Salão do Automóvel de Nova Iorque a Ford apresentasse o modelo definitivo do Mustang. No dia 17 de abril de 1964, a Ford fazia o lançamento oficial do Mustang, deixando o Plymouth Barracuda, precursor da carroceria fastback e lançado havia duas semanas, completamente obsoleto.

O público se deparou com um modelo jamais visto, pouco ou nada comparado aos carros da época. Com design clean e sem excesso de cromados, apresentava linhas harmônicas e possuía dois modelos: cupê e conversível. A lateral ganhou os vincos que lhe proporcionaram uma pegada esportiva.

A linha do tempo dessa história de sucesso

Confira agora os principais fatos que marcaram a história do Mustang:

1964 – A primeira dona de um Mustang

Quem comprou o primeiro Mustang foi uma mulher, Gail Wise. Ela tinha 22 anos, na época, e queria trocar de carro. Um vendedor mostrou um Mustang dois dias antes do lançamento oficial e ela, apaixonada pelo novo carro, decidiu comprar.

1965 – Lançamento do Shelby GT350

Marcando o início da parceria da Ford com o ex-piloto Carrol Shelby, o Shelby chegou com um motor V8 de 4.7 litros que entregava ao conjunto uma potência de até 306 cv.

1974 – A segunda geração do Mustang

Sendo 48 centímetros mais estreito e 222 quilos mais leve, foi o primeiro Mustang sem um motor V8 e sem versão conversível. Não foi um dos modelos mais apreciados, porém queria voltar às origens do conceito.

1979 – A terceira geração do Mustang

Longeva, foi produzida até 1993. Com numerosas opções mecânicas, ganhou pela primeira vez um motor de quatro cilindros e 2.3 litros turbo.

1994 – A quarta geração do Mustang

Completamente reformulado, sofreu alteração em mais da metade de suas peças. Abandonou o uso do motor 5.0 litros.

2005 – A quinta geração do Mustang

Essa geração marcou o retorno dos muscle cars, pois com o lançamento do novo Mustang, fabricantes como Chevrolet e Chrysler decidiram ressuscitar os seus modelos Camaro e Challenger, respectivamente.

2015 – A sexta geração do Mustang

Com qualidade, acabamento interno e montagem jamais vistos, passou a ser um carro global, com suspensão traseira independente. Chegou com três opções de motores e sistema multimídia.

Mustang faz 50 anos

Um dos símbolos do "american way of life"o Ford Mustang surgiu em 17 abril de 1964 e se tornou um dos modelos de maior sucesso. Idealizado por Lee Iacocca (então vice-presidente da Ford)o carro com o cavalo prateado na grade do radiador chegou a atingir 250 mil unidades vendidas logo no primeiro ano. Ao longo dos 50 anos em que vem sendo produzido, um dos mais famosos cupês americanos (ao lado do Corvette da GM) alternou momentos de glória e crise de identidade. O prestígio do cupê da Ford é tanto que até o arqui-rival Chevrolet Camaro deu os parabéns pelo aniversário com direito a velas e tudo.

Os primeiros Mustangs tinham a plataforma do compacto Ford Falcon, do qual herdaram também a suspensão. Além do longo capô e dos vincos nas laterais que terminavam em entradas de ar próximas às caixas de rodao visual era composto por faróis circulares, grade cromada e pequenas lanternas de formato retangular. A riqueza de cromados, o retrovisor redondo e a marca do cavalo de raça nos pára-lamas dianteiros também faziam parte dos detalhes do cupê da Ford.

Os motores oferecidos eram os seguintes: seis cilindros em linha de 170 pol³V8 de 260 pol³ e V8 de 289 pol³. Um ano após o lançamento, surgia o famosa versão Shelby GT 350 com 310 cavalos de potênciaque aumentou para 405 cv no ano seguinte. Eram modelos preparados pela empresa fundada por Carol Shelby, piloto texano que fez sucesso nas pistas a bordo de modelos Ford entre os quais o conversível AC Cobra.

Em 1967 a carroceria aumentou 5 cm em relação ao modelo original e, a partir de então, o carro da Ford começava a enfrentar o seu maior rival: o Chevrolet Camaro, lançado em setembro do ano anterior. Assim, as opções de motores mais potentes vinham para combater o concorrente da GM. O primeiro deles foi o V8 de 390 pol³ (6.4 litros) seguido pelos 427 e 428 (7.0 litros)este último capaz de gerar 335 cv . No mesmo ano, o modelo com motor 289 foi substituído pelo famoso 302 (5.0 litros), que foi usado nos Maverick e Galaxie brasileiros.

Foi em 1969 que a versão Mach 1 começou e ser oferecida, sempre com oito cilindros em V. Eram carros mais esportivoscom suspensão recalibrada e disponíveis apenas com capota rígida. As entradas de ar no capô (pintado de preto e com travas extras de segurança) e o vidro traseiro inclinado acompanhando o desenho do porta-malas eram características marcantes desse modelo. Outra versão esportiva foi a Boss de produção limitada e disponível com motor 302 ou 429 pol³

Com a crise do petróleo, os motores V8 saíram de cena em 1974 e o carro passava a se chamar Mustang II, menor e mais econômico do que as versões anteriores. Sob o capô, pequenos motores 2.3 de quatro cilindros ou um V6 2.8. O lendário 302 voltava no ano seguinte com potência reduzida. Até 1978, o carro teve de se adaptar às novas leis antipoluição e aos tempos de economia de combustível.Com uma nova frente de quatro faróis e sem o tradicional cavalinho na grade dianteiraos Mustangs feitos entre 1979 e 1986 eram mais largos do que o Mustang II e pesavam menos. Os motores V8 voltavam a fazer parte do conjunto mecânicomesmo que sem toda a potência dos áureos tempos. A injeção eletrônica, os componentes de plástico, os câmbios de cinco marchas e as versões de quatro cilindros turbinada seram as características dessa geração.

Foi a partir de 1994 que a marca do cavalo de raça voltou à grade dianteira e o carro passou novamente a merecer destaque. Os potentes motores V8 tornaram a respirar livremente e as versões especiais surgiam com visual cada vez mais agressivo. A tradição da marca uniu-se aos avanços de tecnologiae a esportividade entrou em harmonia com os níveis ideais de emissão de poluentes e de economia de combustível. O Mustang do ano 2000 com a sigla Cobra R é capaz de atingir 270 km/h e é equipado com motor V8 5.4 de 390 cv.

Mas apenas a partir da geração seguinte, em 2005, é que o Mustang voltou a retomar os dias de grande sucesso no mercado. Completamente renovado, o que incluiu uma nova plataforma e um desenho que lembra a versão original de 1964, o cupê chegou a ter até uma série especial em homenagem ao filme "Bullitt", em que o ator Steve McQueen aparece em cenas nas ruas de São Francisco (EUA), em alta velocidade, com a raridade da Ford equipada com motor 390 polegadas cúbicas de cilindrada, atrás de um Dodge Charger.

A nova reforma mais significativa veio apenas na linha 2010. As mudanças incluíram uma nova grade, faróis e lanternas. Além disso, o interior do carro foi modificado, seguindo a tendência de estilo retrô, mas com toques de modernidade, como o sistema SYNC que traz conectividade bluetooth para celular e outros dispositivos, desenvolvidos pela Microsoft. Desde então, o Mustang se mantém praticamente o mesmo. Agora, na nova geração, o carro se torna global, recebe uma nova plataforma. E voltou a ser vendido oficialmente no Brasil, a partir de 2015, conforme apurou a reportagem de C/D. Veja na galeria acima fotos das várias fases do Mustang.

Galeria de fotos

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2018 - Todos os direitos reservados.