Transporte

Vereadora que barrou Uber em São Luís quer mais táxis na capital

  •  
  •  

Luciana Mendes, que assinou projeto de lei contra a chegada do aplicativo em São Luís, pediu para a Prefeitura mais 300 permissões para taxistas

Luciana Mendes (PP) assinou projeto de lei para proibir Uber na capital
Luciana Mendes (PP) assinou projeto de lei para proibir Uber na capital (Foto: Reprodução)

Quase cinco meses depois de assinar um projeto de lei que proibiu a chegada do serviço de Uber em São Luís - aprovado pela Câmara Municipal - a vereadora Luciana Mendes (PP) é autora de um requerimento, encaminhado à Prefeitura de São Luís, no qual solicita 300 novas permissões para táxis na capital maranhense.

A justificativa do pedido, que será discutido na segunda-feira (21) na Casa, é corrigir eventuais injustiças, erros e distorções verificadas durante a distribuição de 180 permissões, no ano passado, destinadas para veículos lotação, que atuam na área Itaqui-Bacanga. Além disso, a vereadora também afirma que a quantidade atual de permissões de táxi está defasada em relação à população da capital.

Uber

Mesmo afirmando que a quantidade de táxis - 2.014 taxistas credenciados para explorar o serviço legalmente - não é suficiente para atender à demanda, a vereadora Luciana Mendes foi uma das responsáveis por impedir que o Uber se estabelecesse em São Luís, a exemplo do que já ocorre em outras capitais do país. O projeto de lei foi uma solicitação dos próprios taxistas, que se posicionam contra o serviço conhecido popularmente como "carona remunerada" e que funciona por meio de um aplicativo.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.