Para crianças carentes

Projeto pretende formar atletas de natação para as Olimpíadas de Tóquio 2020

“Tókio 2020” pretende atender até 100 crianças carentes.
Heider Matos/Imirante.com15/03/2017 às 14h32

SÃO LUÍS – A tão sonhada medalha olímpica para o Maranhão foi confirmada no início deste ano. Essa honraria foi obtida pelo velocista José Carlos Moreira, o Codó, após um atleta jamaicano ser pego no exame antidoping e por consequência tirar o ouro da Jamaica nas Olimpíadas de Pequim 2008. Em São Luís, um projeto desenvolvido pela Academia Nina de Natação pretende formar atletas para as Olimpíadas de Tóquio em 2020. O diferencial é que ele é desenvolvido para crianças de baixa renda da periferia de São Luís.

O idealizador do projeto, intitulado “Tokio 2020”, é o conceituado técnico de Natação, Alexandre Nina. “É um projeto que nós elaboramos para inserir atletas na natação visando as Olimpíadas de 2020. Fazendo com que eles tenham ajuda financeira viabilizando assim suas carreiras de uma forma mais facilitada”, comentou Alexandre Nina.

Serão atendidas crianças dos bairros vizinhos a Academia Nina, tais como: Vicente Fialho, Vila Conceição e Divinéia “Tokio 2020”. Ele foi baseado em outro projeto desenvolvido por Alexandre e que já trás resultados. “A gente aqui tem esse projeto social “Futuro Aquático” onde 30 crianças de baixa renda já nadam com a gente de graça. Terça e quinta pela manhã nós colocamos eles em competição. Temos até campeões aí nesse processo”, explicou o treinador.

“Tókio 2020” pretender atender até 100 crianças carentes às terças e quintas feiras na Academia de Natação Nina no bairro do Parque Shalom, em São Luís.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2017 - Todos os direitos reservados.