Copa Libertadores

Palmeiras bate o Junior e garante melhor campanha da Libertadores

O atacante colombiano Miguel Borja marcou três gols na vitória do Alviverde.
Imirante Esporte, com informações da Agência Palmeiras17/05/2018 às 00h33

SÃO PAULO - Com a classificação assegurada às oitavas de final da Conmebol Libertadores desde que bateu o Boca Juniors por 2 a 0 em plena La Bombonera, pela 4ª rodada da primeira fase, o Palmeiras entrou em campo na noite desta quarta-feira (16) para receber a equipe do Junior Barranquilla-COL, no Allianz Parque, em jogo válido pela 6ª e última rodada da fase de grupos do Continental. Pelo placar de 3 a 1, com gols de Borja e defesa de pênalti de Fernando Prass, o time de Roger Machado venceu o adversário em casa e garantiu a melhor campanha geral (incluindo todas as chaves da primeira fase). Téo Gutiérrez marcou o gol do time colombiano.

O Palmeiras volta a campo neste sábado (19) em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, e recebe a equipe do Bahia no Allianz Parque, às 21h (de Brasília). O Verdão aguarda sorteio da Conmebol para conhecer seu adversário das oitavas e definições dos confrontos da próxima fase da competição continental, que será no dia 4 de junho, no Centro de Convenções da confederação, às 20h (de Brasília).

O jogo

Com um time predominantemente misto, o Palmeiras foi a campo para enfrentar o Junior Barranquilla-COL, no Allianz Parque. A principal novidade foi a entrada do zagueiro Emerson Santos como titular da zaga palmeirense, ao lado de Luan.

No gol, atuou Fernando Prass, que no primeiro tempo foi fundamental para que o duelo terminasse empatado em 0 a 0 nos 45 minutos iniciais, fazendo pelo menos três defesas difíceis. Nas laterais, atuaram Mayke e Victor Luis, no lugar de onde vinham jogando predominantemente Marcos Rocha e Diogo Barbosa. Já o meio de campo palmeirense foi composto por Tchê Tchê, Thiago Santos e Guerra; no ataque, Willian, Borja e Dudu.

Sem grandes criações na primeira etapa, o Palmeiras não conseguiu abrir o placar na primeira etapa. Até chegou a pressionar a defesa adversária em algumas ocasiões com Dudu e Willian, mas não obteve sucesso. E a defesa, por sua vez, precisou trabalhar duro para cessar o ataque colombiano que vinha com tudo para cima do Alviverde, no intuito de somar três pontos e garantir a classificação.

Sem gols no primeiro tempo, as duas equipes foram para o vestiário. Na etapa seguinte, o Palmeiras voltou a campo sem alterações e apresentando um futebol mais incisivo, com direito a uma bola no travessão de Tchê Tchê logo nos minutos iniciais.

Aos seis minutos do segundo tempo, Borja abriu o marcador para o Palmeiras após receber cruzamento rasteiro de Mayke. O atacante palmeirense chutou forte, e a bola ainda rebateu na zaga antes de entrar no arco da equipe de Barranquilla.

No minuto seguinte ao gol do Palmeiras, o árbitro paraguaio Enrique Cáceres não viu impedimento no lance de ataque do Junior Barranquilla que originaria pênalti de Luan em Téo Gutiérrez, e deixou o jogo seguir. Ao marcar a infração, Barrera partiu para a cobrança e bateu forte, mas Prass pulou no canto certo e salvou o Verdão!

Borja mostrou seu ímpeto na partida e ampliou a vantagem palmeirense, recebendo de Willian após lançamento longo de Fernando Prass, da grande área, e empurrou a bola para o fundo das redes mais uma vez.

O Palmeiras, apesar de estar em uma situação cômoda, não deixou cair o rendimento e continuou insistindo, criando jogadas perigosas, trabalhando seu meio de campo e a ligação direta com o ataque. Aos 19 minutos do segundo tempo, Dudu recebeu bola de Willian e arriscou de fora da área, assustando a defesa rival.

Aos 21 minutos, no entanto, o Junior Barranquilla diminuiu com Téo Gutiérrez, que estava livre dentro da área e finalizou sem chances para Fernando Prass. O detalhe é que o jogador adversário estava claramente impedido, erro este que passou batido – novamente – pela arbitragem.

O Palmeiras reagiu rápido ao gol colombiano e tratou de dificultar a vida do time visitante logo aos 23 minutos, mais uma vez com Borja, marcando o seu terceiro gol na partida. Desta vez, Guerra cobrou falta na área e a bola, afastada pela zaga, sobrou para o camisa 9 do Verdão, que não perdoou e empurrou para balançar as redes.

Com o placar imposto, o time comandado pelo técnico Julio Comesaña não conseguiu esboçar mais reações em campo, e tudo que pôde fazer foi ver o Palmeiras dominar a partida até os derradeiros minutos. Aos 25 minutos do segundo tempo, Bruno Henrique e Hyoran entraram nos lugares de Tchê Tchê e Borja, e Deyverson, aos 35, substituiu o venezuelano Guerra.

Com esta formação, o Palmeiras encerrou sua participação na partida. Os três minutos de acréscimo não foram suficientes para que o time colombiano pudesse reagir. Desta forma, o Palmeiras garantiu a melhor campanha de todos os grupos da primeira fase da Conmebol Libertadores de 2018.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2018 - Todos os direitos reservados.