Campeonato Carioca

Vasco e Botafogo empatam sem gols no Nilton Santos

  •  
  •  

Goleiros Martín Silva e Gatito Fernandez estiveram inspirados.

0
Fogão e Cruz-Maltino não saíram do zero em clássico neste domingo.
Fogão e Cruz-Maltino não saíram do zero em clássico neste domingo. - Paulo Fernandes/Vasco.com.br

RIO DE JANEIRO - Os goleiros Martín Silva e Gatito Fernandez brilharam e o clássico entre Vasco e Botafogo, disputado na noite deste domingo, no estádio Nilton Santos, acabou empatado sem gols. Válida pela segunda rodada do segundo turno do Campeonato Carioca, a partida representou a manutenção de um tabu, uma vez que o Alvinegro de General Severiano não derrota seu adversário há quatro anos. Com o ponto conquistado, o Vasco agora é o terceiro colocado do Grupo C com dois pontos ganhos. O Botafogo agora soma quatro pontos e é o terceiro colocado no Grupo B, abaixo de Flamengo e Nova Iguaçu.

O jogo foi equilibrado, com as duas equipes atuando de forma ofensiva mas encontrando os goleiros Martín Silva e Gatito Fernandez em dia bastante inspirado.
Na próxima rodada, o Vasco vai receber o Madureira, em São Januário; O Botafogo vai enfrentar o Fluminense, no Engenhão.

O jogo

Os dois times começaram a partida em ritmo muito lento, com passes laterais e muitas faltas entre as duas intermediárias. O primeiro momento de emoção só aconteceu aos seis minutos. Após levantamento na área do Botafogo, Bruno Silva dividiu com Douglas e a bola sobrou para Rafael Marques, livre, mas Gatito Fernandez saiu bem e bloqueou o chute do zagueiro cruz-maltino.


Com o passar do tempo, o Vasco passou a ficar mais tempo com a bola. Evander e Andrezinho, abertos pelas extremas, davam liberdade para Nenê se aproximar de Luis Fabiano.

Aos 16 minutos, o Botafogo criou a primeira jogada de ataque. Marcinho investiu pela direita e cruzou. Jomar falhou, mas Rafael Marques chegou antes de Roger e evitou a conclusão do atacante.

Dois minutos depois, Gatito Fernandes fez duas grandes defesas em lances consecutivos. Primeiro numa cabeçada de Evander e, no rebote, em chute de Nenê.

O Botafogo só começou a melhorar de produção depois do tempo técnico. Aos 25 minutos, Victor Luiz lançou Roger na área e o atacante pediu pênalti após choque com zagueiro adversário, mas o árbitro nada marcou.

Aos 34 minutos, Montillo que fazia sua melhor atuação desde que chegou ao clube, mandou uma bomba e obrigou Martín Silva a praticar grande defesa. Dois minutos depois, o goleiro vascaíno voltou a brilhar ao defender um chute perigoso de Bruno Silva. Aos 37, após levantamento na área, Joel Carli cabeceou com grande perigo.

O Vasco só voltou a dar sinal de vida aos 41 minutos em chute forte de Evander que passou longe da trave de Gatito Fernandez.

O segundo tempo mostrou um Vasco mais aceso. Antes do primeiro minuto, Luis Fabiano mandou a bomba, mas a bola desviou na zaga e saiu para escanteio. Logo depois foi a vez de Nenê tentar a conclusão, mas sem sucesso. O Botafogo chegou com perigo aos quatro minutos e após confusão na área, a bola bateu no braço de Gilberto. Os jogadores alvinegros reclamaram, pedindo a marcação de pênalti, mas o árbitro nada viu de irregular.

Montilo e Camilo se entendiam bem na organização das jogadas, mas Guilherme não conseguia acompanhar o ritmo dos dois armadores e desperdiçava várias jogadas de ataque.

Aos 13 minutos, Camilo bateu falta na cabeça de Emerson Silva, inteiramente livre, mas o zagueiro botafoguense errou ao tentar concluir e a bola ficou nas mãos de Martín Silva.

Depois da parada técnica, o técnico Jair Ventura trocou o improdutivo Guilherme pelo atacante Sassá. Logo depois, o artilheiro Rodrigo Pimpão substituiu Camilo.
Aos 31 minutos, Nenê levantou na área e Luis Fabiano cabeceou para as redes, mas a arbitragem marcou impedimento. O técnico Valdir Bigode também tentou mudar o esquema com Yaho Pikachu e Ederson nas vagas de Evander e Gilberto.

Aos 38 minutos, Marcinho saiu da direita, derivou para o meio e bateu forte, A bola tirou tinta da trave direita de Martín Silva. A resposta do Vasco veio em cobrança de falta efetuada por Andrezinho que exigiu grande defesa de Gatito Fernandez. Na cobrança de escanteio, Nenê tentou o gol olímpico e o goleiro paraguaio fez outra grande defesa.

Aos 42 minutos, o Botafogo desperdiçou a última oportunidade para marcar. Sassá lançou Rodrigo Pimpão que encobriu o goleiro Martín Silva, mas o volante Jean impediu que a bola entrasse, desviando para escanteio.

Leia outras notícias em imirante.com/esporte. Siga, também, o Imirante Esporte no Twitter, Instagram, Snapchat, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no YouTube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2383.

plantão i

    redes sociais