Edição Digital

Cidades | Descaso

Parque do Bom Menino está abandonado

Usuários reclamam da falta de preservação e de obras; há assaltos, e a segurança está esquecida
Igor Linhares / O Estado16/05/2018
Hastes da cerca de proteção do Parque do Bom Menino foram furtadas

Quem faz uso do Parque do Bom Menino, localizado no centro de São Luís, tem enfrentado vários problemas nos horários em que costuma praticar atividades físicas. O interior do parque apresenta problemas estruturais, como mato crescido, esgoto exposto e o surgimento de insetos que põem em risco a saúde dos frequentadores.

O espaço, que deveria ser de lazer, está abandonado pelo poder público, e tem prejudicado a rotina de quem o frequenta há muito tempo, pois, com a situação, cada vez mais os praticantes de atividades físicas têm se afastado do espaço por causa da falta de serviços para manter o local preservado.

Além do mato, que está pronto para a capina por sua altura, há também depredação em várias partes. Cercas de proteção, que contornam o parque, foram arrancadas, e o acesso acaba sendo desregulado, propiciando assaltos.

De acordo com o maratonista Moisaniel dos Santos, que frequenta o parque assiduamente para manter a forma física, a falta de segurança permitiu que casos de violência acontecessem e, há meses, a Prefeitura de São Luís não realiza nenhuma obra para reparar os estragos que usuários de droga causam, quando usam pontos menos movimentados do parque para consumirem entorpecentes.

“A segurança do parque está ao deus-dará. Há tempos não vem segurança para nos resguardar. Faltam limpeza e ainda saneamento”, frisou.

O Estado flagrou esgoto estourado e derramando pelas vias que os praticantes usam para realizar caminhada e corrida. Os usuários improvisaram um caminho para não terem de pisar no esgoto exposto, que está escoando e impossibilitando a rota padrão.

Usuários reclamaram também sobre a falta de coleta regular dos dejetos das lixeiras instaladas no Parque do Bom Menino. Na manhã de ontem, 15, as lixeiras estavam lotadas e o lixo, acumulado em sacos.

Podas
Não bastassem o mato que invade as vias, o esgoto estourado e o acúmulo de lixo, árvores também são empecilho para praticantes de atividades físicas percorrerem as vias, pois, com a falta de poda, galhos se arrastam pelo caminho.

Com a falta de capina e roçagem que deveriam ser feitas mensalmente, insetos causadores de doença são percebidos pelos frequentadores, que correm risco de comprometer a integridade física e, ainda, de contraírem algum tipo de doença.
No período chuvoso, a situação é ainda pior, pois a água fica acumulada em vários pontos e a facilidade para que o mosquito transmissor da dengue, zika e chikungnya prolifere aumenta.

Esgoto exposto na pista de atividade física atrapalha frequentadores

Manejo
A Prefeitura de São Luís, junto de moradores, membros de conselhos comunitários se reuniramo para discutirem, em audiência pública, um Plano de Manejo do Parque Esportivo e Recreativo do Bom Menino, no dia 25 de abril. Na oportunidade, foram discutidas as formas de utilização do parque e os critérios propostos pelo plano.

No documento, ficaram estabelecidas normas, restrições de uso, ações a serem realizadas e as formas de manejo dos recursos naturais do parque, na área interna e seu entorno.

A menos de 10 dias para completar um mês da audiência, nenhuma medida discutida foi posta em prática pelo poder público e a situação estrutural e de segurança do Parque do Bom Menino continua a mesma, sendo pauta para reclamação da população.

O Estado manteve contato com a Prefeitura de São Luís, mas até o fechamento desta edição não obteve retorno.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.